Da Redação

Bandeira vira amarela, e cobrança extra na conta de luz cai para R$ 1,50. Segundo Aneel, contas de luz vão ficar, em média, 6% mais baratas.

A bandeira tarifária, que aplica uma cobrança extra nas contas de luz, sai da cor vermelha para a amarela a partir desta terça-feira (1º) em todo o país. Com a mudança, o custo adicional para os consumidores cai de R$ 3 para R$ 1,50 a cada 100 quilowatts-hora (kWh) de energia consumidos.

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) estima que a troca da bandeira para amarela vai gerar uma redução média de 3% no valor da tarifa de luz no Brasil em março. Esse barateamento pode chegar a 6%, em abril, quando a bandeira irá para verde e a cobrança extra será suspensa.

Esta é a primeira vez desde que o sistema de bandeiras entrou em vigor, em janeiro de 2015, que a bandeira sai do vermelho, cor que indica que o custo da produção de energia no país está muito alto. A passagem para a amarela significa que a situação apresentou melhora.

Em 2015, os brasileiros pagaram um total de R$ 14,712 bilhões a mais nas contas de luz devido à cobrança da bandeira tarifária.

O governo informou que serão desligadas em março 21 usinas termelétricas, que produzem energia mais cara que as hidrelétricas. Isso foi possível, segundo o Ministério de Minas e Energia, após avaliação de três fatores combinados: consumo de energia, nível dos reservatórios e entrada de energia nova no sistema.

Bandeira verde
Em abril começa a valer a bandeira verde – que representa a ausência de cobrança adicional nas contas de luz. Segundo o sistema, a bandeira verde indica que a situação no setor elétrico está normal.

Na semana passada, ao anunciar que a bandeira verde entra em vigor em abril, o ministro de Minas e Energia, Eduardo Braga, afirmou que a tarifa de energia elétrica "efetivamente está no ciclo de viés de baixa", ou seja, está caindo. Entretanto, ele ponderou que, se houver necessidade, usinas térmicas que já foram desligadas podem ser acionadas novamente.

"Se porventura houver um desastre no risco hidrológico brasileiro, não significa que não podemos religar térmicas. A razão de ter regime de bandeiras é que tenhamos flexibilidade para administrar melhor o custo da tarifa de energia elétrica para o consumidor", disse.

Com informações do G1

Foto: Fau Barbosa/Arquivo Portal Viva

Veja Também

Agosto 15, 2019

Cotia passa a contar com o Projeto Anjos da Guarda

in Segurança by Redação
Na última semana, a Prefeitura de Cotia lançou oficialmente o Projeto Anjos da Guarda.
Agosto 15, 2019

Passageiros de Cotia e Barueri terão desconto na integração entre linhas metropolitanas

in Cidades by Redação
Serão beneficiadas cerca de 300 pessoas que em vez dos atuais R$ 11,60 passarão a pagar R$ 6,90 para usar as linhas 035 e 260
Ago 15, 2019 292

De olho no meu bairro: "Buraco perigoso reaparece no Jardim da Glória"

Leitor novamente reclama de um buraco localizado na Av. João Paulo Ablas, em frente ao…
Ago 15, 2019 256

Araçariguama: Prorrogado prazo para inscrição do Conselho Tutelar

Foram prorrogadas para os dias 19 e 20 de agosto (segunda e terça-feira), as inscrições…
Ago 14, 2019 315

Granja Viana: Vem aí mais uma edição da Festa das Nações

No próximo dia 24 de agosto acontece mais uma edição da tradicional Festa das Nações da…
Ago 14, 2019 420

Policiais militares socorrem mulher em trabalho de parto

Policiais militares da 4ª Cia. faziam patrulhamento pela Estrada da Água Espraiada,…
Ago 14, 2019 327

Carapicuíba amplia público-alvo da campanha de vacinação contra o sarampo

Devem ser vacinados jovens de 15 a 29 anos e bebês de 6 meses a 1 ano de idade
Ago 14, 2019 427

Cotia: Caminhão perde o freio e tomba na Rua Ágata

Por volta das 08h40 desta quarta-feira(14), um acidente com um caminhão carregado de…
Ago 14, 2019 329

Programa de formação de empreendedores abre inscrições em Etecs e Fatecs

Serão formadas 45 turmas em 40 municípios neste segundo semestre; processo de seleção…
Ago 13, 2019 324

Itapevi inaugura West Side Gallery

A maior galeria de arte urbana da região e uma das maiores do Brasil
Ago 13, 2019 342

Governo de SP inicia construção do novo hospital da mulher

Com investimento de R$ 307 milhões, obras no Pérola Byington começaram nesta terça-feira…

Visitantes Online:

Temos 644 visitantes e Nenhum membro online