Da Redação

Bandeira vira amarela, e cobrança extra na conta de luz cai para R$ 1,50. Segundo Aneel, contas de luz vão ficar, em média, 6% mais baratas.

A bandeira tarifária, que aplica uma cobrança extra nas contas de luz, sai da cor vermelha para a amarela a partir desta terça-feira (1º) em todo o país. Com a mudança, o custo adicional para os consumidores cai de R$ 3 para R$ 1,50 a cada 100 quilowatts-hora (kWh) de energia consumidos.

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) estima que a troca da bandeira para amarela vai gerar uma redução média de 3% no valor da tarifa de luz no Brasil em março. Esse barateamento pode chegar a 6%, em abril, quando a bandeira irá para verde e a cobrança extra será suspensa.

Esta é a primeira vez desde que o sistema de bandeiras entrou em vigor, em janeiro de 2015, que a bandeira sai do vermelho, cor que indica que o custo da produção de energia no país está muito alto. A passagem para a amarela significa que a situação apresentou melhora.

Em 2015, os brasileiros pagaram um total de R$ 14,712 bilhões a mais nas contas de luz devido à cobrança da bandeira tarifária.

O governo informou que serão desligadas em março 21 usinas termelétricas, que produzem energia mais cara que as hidrelétricas. Isso foi possível, segundo o Ministério de Minas e Energia, após avaliação de três fatores combinados: consumo de energia, nível dos reservatórios e entrada de energia nova no sistema.

Bandeira verde
Em abril começa a valer a bandeira verde – que representa a ausência de cobrança adicional nas contas de luz. Segundo o sistema, a bandeira verde indica que a situação no setor elétrico está normal.

Na semana passada, ao anunciar que a bandeira verde entra em vigor em abril, o ministro de Minas e Energia, Eduardo Braga, afirmou que a tarifa de energia elétrica "efetivamente está no ciclo de viés de baixa", ou seja, está caindo. Entretanto, ele ponderou que, se houver necessidade, usinas térmicas que já foram desligadas podem ser acionadas novamente.

"Se porventura houver um desastre no risco hidrológico brasileiro, não significa que não podemos religar térmicas. A razão de ter regime de bandeiras é que tenhamos flexibilidade para administrar melhor o custo da tarifa de energia elétrica para o consumidor", disse.

Com informações do G1

Foto: Fau Barbosa/Arquivo Portal Viva

Veja Também

Janeiro 22, 2020

Cotia: Encontro de Folias de Reis está marcado para o dia 1 de fevereiro

in Cultura by Redação
No sábado (1º de fevereiro), a partir das 15h, acontece mais uma edição da tradicional Festa dos Santos Reis, o Encontro da Folia de Reis de Cotia, na rua Bagé, 112, com acesso pela estrada do Capuava.
Janeiro 22, 2020

Programa ‘Mãe Cotiana’ está com inscrições abertas

in Segurança by Redação
Futuras mamães devem se cadastrar no Fundo Social apresentando a caderneta da gestante, inscrição no Cadastro Único e Número de Inscrição Social (NIS)
Jan 21, 2020 128

Guardas Civis socorrem bebê engasgada em Caucaia

Nesta semana, em patrulhamento por volta das 23h pela área central de Caucaia do Alto,…
Jan 21, 2020 121

Dia 1º de fevereiro tem inscrição para a Campanha de Castração gratuita

No sábado (1º de fevereiro), o Departamento de Zoonoses da Prefeitura de Cotia recebe as…
Jan 21, 2020 70

Está aberto o período para inscrições no Sisu

Estudantes devem acessar a plataforma até as 23h59 de domingo, 26 de janeiro
Jan 21, 2020 73

Cotia: Cultura indígena ganha espaço em nova oficina

A partir do dia 23/01, a Prefeitura de Cotia receberá as inscrições para a oficina de…
Jan 20, 2020 279

Cotia abre pré-inscrição para mais uma edição do Cursinho Pré-Vestibular Gratuito

A partir desta segunda-feira (20/01), a Prefeitura de Cotia, por meio da Secretaria da…
Jan 20, 2020 158

Patinação no gelo em pleno verão brasileiro

Atração chega ao Raposo Shopping e fica até o dia 11 de março, com apresentações…
Jan 20, 2020 128

Cotia recebe o workshop gratuito “Ela Pode”

Evento tem o propósito de capacitar e fomentar o empreendedorismo feminino

Visitantes Online:

Temos 318 visitantes e Nenhum membro online