Da Redação

Bandeira vira amarela, e cobrança extra na conta de luz cai para R$ 1,50. Segundo Aneel, contas de luz vão ficar, em média, 6% mais baratas.

A bandeira tarifária, que aplica uma cobrança extra nas contas de luz, sai da cor vermelha para a amarela a partir desta terça-feira (1º) em todo o país. Com a mudança, o custo adicional para os consumidores cai de R$ 3 para R$ 1,50 a cada 100 quilowatts-hora (kWh) de energia consumidos.

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) estima que a troca da bandeira para amarela vai gerar uma redução média de 3% no valor da tarifa de luz no Brasil em março. Esse barateamento pode chegar a 6%, em abril, quando a bandeira irá para verde e a cobrança extra será suspensa.

Esta é a primeira vez desde que o sistema de bandeiras entrou em vigor, em janeiro de 2015, que a bandeira sai do vermelho, cor que indica que o custo da produção de energia no país está muito alto. A passagem para a amarela significa que a situação apresentou melhora.

Em 2015, os brasileiros pagaram um total de R$ 14,712 bilhões a mais nas contas de luz devido à cobrança da bandeira tarifária.

O governo informou que serão desligadas em março 21 usinas termelétricas, que produzem energia mais cara que as hidrelétricas. Isso foi possível, segundo o Ministério de Minas e Energia, após avaliação de três fatores combinados: consumo de energia, nível dos reservatórios e entrada de energia nova no sistema.

Bandeira verde
Em abril começa a valer a bandeira verde – que representa a ausência de cobrança adicional nas contas de luz. Segundo o sistema, a bandeira verde indica que a situação no setor elétrico está normal.

Na semana passada, ao anunciar que a bandeira verde entra em vigor em abril, o ministro de Minas e Energia, Eduardo Braga, afirmou que a tarifa de energia elétrica "efetivamente está no ciclo de viés de baixa", ou seja, está caindo. Entretanto, ele ponderou que, se houver necessidade, usinas térmicas que já foram desligadas podem ser acionadas novamente.

"Se porventura houver um desastre no risco hidrológico brasileiro, não significa que não podemos religar térmicas. A razão de ter regime de bandeiras é que tenhamos flexibilidade para administrar melhor o custo da tarifa de energia elétrica para o consumidor", disse.

Com informações do G1

Foto: Fau Barbosa/Arquivo Portal Viva

Veja Também

Abril 16, 2019

Cotia tem inscrições abertas para cursos gratuitos

in Ações Sociais by Redação
Os cursos de manicure, design de sobrancelha e argiloterapia são oferecidos pela Prefeitura de Cotia 
Abril 14, 2019

VGP: Polícia Militar flagra adolescente com drogas durante a madrugada

in Segurança by Redação
Policiais desconfiaram do garoto na rua naquele horário, com todo o comércio fechado
Abril 13, 2019

Equipe de Romu Motos faz flagrante de tráfico de entorpecentes

in Segurança by Redação
Indivíduo foi preso no Jd. São Vicente
Abril 13, 2019

Barueri: Luandre oferece 50 vagas para operador de telemarketing receptivo para grande multinacional

in Cidades by Redação
 A Luandre, uma das maiores consultorias de RH do Brasil, está com 50 vagas abertas para operador de telemarketing receptivo.
Abril 11, 2019

VGP: PM flagra tráfico de drogas no Jd. São Marcos

in Segurança by Redação
Adolescente de 17 anos foi apreendido em flagrante
Abr 10, 2019 85

Cotianos garantem vaga no Campeonato Paulista Sênior de Judô

 Três atletas de Judô, da Secretaria de Esportes, Cultura e Lazer de Cotia, brilharam na…
Abr 10, 2019 132

Dia 27 de abril acontece a ‘We Run Overnight Granja Viana’

 Evento terá arena interativa com música, food park e painel neon em continuação das…
Abr 09, 2019 135

Oficina de teatro é a nova atividade oferecida pela Prefeitura de Cotia

Inscrições estão abertas para a oficina “Siga Shakespeare” que acontece em parceria com o…

Visitantes Online:

Temos 703 visitantes e Nenhum membro online