Aumento vigora a partir dessa segunda-feira(7). Quatro municípios da região também já divulgaram as novas tarifas intermunicipais.

A Prefeitura de São Paulo anunciou no dia 29/12, que a partir desta segunda-feira, dia 07 de janeiro, a tarifa do transporte público coletivo na Capital passa de R$4 para R$ 4,30. O aumento foi de 7,5% .

O aumento é baseado na inflação acumulada dos últimos três anos. Segundo a administração pública, por dois anos, em 2016 e em 2017, a tarifa não sofreu reajuste, mantendo-se no valor de R$ 3,80, impactando significativamente o orçamento da Prefeitura. Em 2018, houve um aumento abaixo da inflação, elevando o valor para R$ 4. "O aumento é necessário para a adequação da receita para reduzir o desequilíbrio do sistema”, justificou a Prefeitura.

O Bilhete Mensal comum passa de R$194,30 para R$ 208,90; O Bilhete Diário comum (24h) passa de R$15,30 para R$ 16,40 somente ônibus. Os passageiros que carregaram seus bilhetes até as 23h59 do dia 6 de janeiro poderão viajar com o valor da tarifa antiga, até o crédito se esgotar.

Também haverá reajuste na CPTM e Metrô. Com o Bilhete Único municipal paulistano, a integração com trens da CPTM e Metrô deve passar de R$ 6,96 para R$ 7,21.

Cerca de 9,5 milhões de passageiros utilizam os 14 mil ônibus que circulam pela cidade.

Linhas intermunicipais

Na maioria das cidades que fazem parte do Consórcio Intermunicipal da Região Oeste (Cioeste) a tarifa municipal também subiu no início do mês. A primeira cidade a ter o aumento foi Itapevi, onde a nova tarifa começou a ser cobrada a partir de 1º de janeiro. Outras três cidades da região já divulgaram o reajuste: Osasco, Barueri e Carapicuíba onde a tarifa passou de R$ 4,35 para R$ 4,50, uma alta de 3,4%. 

 

 

Visitantes Online:

Temos 1004 visitantes e Nenhum membro online