Projeto de lei foi enviado à Assembleia e o Governo atua para fechar a modelagem e lançar o edital até outubro

O Governador João Doria apresentou nesta sexta-feira (29) a modelagem para a concessão do Complexo Desportivo Constâncio Vaz Guimarães - Ginásio do Ibirapuera - para a iniciativa privada por 35 anos e por investimento mínimo de R$ 220 milhões.

"Não há no Brasil espaço como o que estamos projetando. O novo Complexo do Ibirapuera vai receber, obviamente, eventos esportivos, mas vai atender também atividades de entretenimento, culturais e empresariais, como congressos, convenções e outros eventos de larga envergadura. São Paulo está bem servido com espaços para exposições e feiras com os complexos já existentes, mas na área de congressos e convenções, não. O novo Complexo do Ibirapuera vai preencher essa lacuna", explicou o Governador.

O processo envolve autorização legislativa, audiências públicas e a obrigatoriedade de permanência de espaços públicos para a prática esportiva. Na abertura do Ano Legislativo, em 15 de março, o Governador Doria entregou em mãos à Assembleia o projeto de Lei 19, que autoriza a concessão do Complexo para a iniciativa privada. O projeto prevê a obrigatoriedade de construção de nova arena multiuso com capacidade de 20 mil lugares para eventos esportivos, musicais, culturais, religiosos e congressos, reposicionando São Paulo no cenário dos grandes eventos.

Até abril, o cronograma prevê a análise dos estudos apresentados por sete interessados no chamamento público realizado no final de 2017, e entre outubro e novembro, deverá ser publicado o edital de licitação para escolher a empresa que fará o novo complexo e terá a concessão de uso por 35 anos, sendo cinco anos de obras e 30 anos de concessão (período renovável). Além disso, todos os recursos serão da iniciativa privada.

"O Complexo do Ibirapuera representa hoje para o Governo do Estado de São Paulo um gasto de mais de R$ 15 milhões ao ano. Multiplique isso por 35 anos e será possível calcular a economia que o projeto representará aos cofres públicos. O impacto na geração de empregos também será bastante significativo. Serão 400 vagas diretas e outras 4 mil indiretas", salientou Doria.

Estão em definição as questões referentes ao projeto arquitetônico e urbanístico, podendo ser apresentadas variadas alternativas pelos interessados na concessão, atendidas as premissas estabelecidas pelo Conselho Diretor do Programa Estadual de Desestatizações.

Espaço
O Complexo Desportivo Constâncio Vaz Guimarães tem uma área total de 105 mil metros quadrados, composto por cinco áreas distintas: Ginásio do Ibirapuera; Estádio Ícaro de Castro Mello; Conjunto Aquático Caio Pompeu de Toledo; Palácio do Judô, quadras de tênis e prédios de administração.

Visitantes Online:

Temos 631 visitantes e Nenhum membro online