Desde a tarde de terça feira(30) os moradores da Rua Lençóis, no Jardim Araruama reclamam do descaso da AES Eletropaulo após estarem há 24 horas sem energia elétrica.

Eles entraram em contato com o Portal Viva para contar sobre estouros e equipamentos queimados por causa de um cabo que se rompeu na esquina da rua Lençóis com a Estrada do Atalaia na tarde de ontem, e até as 16 horas de hoje não havia sido consertado.

CABO ROMPIDO DURANTE A CHUVA DE ONTEM(30), NÃO TINHA SIDO CONSERTADO

"Ontem por volta das 15:30hs acabou a energia em todos os bairros próximos do Atalaia e a energia retornou após as 20:20hs e durou somente cerca de 10 minutos", diz a moradora do nº 14 da rua - Gabriela.

"Em instantes ficou piscando até que os moradores ouviram um estrondo e saiu todo mundo para a rua", relatou. Segundo seu pai, José Mario, a energia caiu novamente e voltou no 220w.

MORADORES IRRITADOS COM ELETROPAULO. UM ÚNICO POSTE ABASTECE VÁRIAS RESIDÊNCIAS

"Os moradores estão revoltados e não é para menos. Teve casa que queimou todas as lâmpadas", disse a vizinha Maria Cleide. Sua mãe estava preocupada com a carne congelada em grande quantidade, e o freezer desligado. "Ou queimado, não sabemos ainda", disse.

Dona Maria das Graças, moradora da casa 34, trabalha com salgados e estava apreensiva. "Estamos há 24 horas sem energia. Estouraram os reatores da cozinha e da sala. As lâmpadas queimaram. Minha geladeira deu um estouro", disse,

A mesma situação vive Gilmaria, da casa 86. Ela comprou uma geladeira nova há apenas dois meses. "Espero que não tenha queimado, por que estourou", enfatizou.

Nilton Sérgio, morador do nº 90 da rua, disse que precisou abrir as janelas da casa.

"Está tudo cheirando a queimado lá dentro", ressaltou. "Essa não é a primeira vez que isso acontece aqui, e da última vez, apesar de fazer os procedimentos da AES Eletropaulo para ressarcimento das perdas, eles disseram que não tinham nenhum relatório sobre a região".

"Eu venho em nome de todos os moradores pedir que vocês possam nos ajudar", pediu Gabriela ao Portal Viva.

Segundo ela, é um verdadeiro descaso da Eletropaulo com a população.

Enquanto nossa reportagem conversava com os moradores da rua, um caminhão da Eletropaulo chegou ao local. Fomos conversar com os funcionários, que nos explicaram que o cabo do "neutro" se rompeu. "Ele pode ter partido por encostar um fio no outro. A causa pode ter sido vento, chuva", disse.

Segundo o funcionário, a demora se deu por causa da forte chuva de ontem, que causou vários problemas por toda a cidade. Eles prometeram que no máximo em duas horas a energia estaria restabelecida na rua Lençóis. Só depois é que a comunidade vai poder contabilizar os prejuízos.

A maior preocupação é de que não sejam indenizados e tenham que arcar mais uma vez com os prejuízos. Os moradores colecionam números de protocolos, após vários telefonemas à concessionária.

GRANJA VIANA

Na Granja Viana, muitos moradores reclamaram a nossa redação que o "pisca-pisca" de energia continua a qualquer hora do dia. "Independente de fazer sol ou chuva, o problema é constante e não melhorou nada", disse Elisa, moradora do Parque São George, que ficou sem energia ontem até a meia noite.

Cópia dessa matéria foi enviada à Assessoria de Imprensa da AES Eletropaulo em 01/12/2010.

Matéria e fotos: Fau Barbosa

RESPOSTA DA ELETROPAULO ENVIADA AO PORTAL VIVA EM 06/12/2010

Em resposta ao Portal Viva, sobre manifestação dos Moradores do Jd. Uraruama, a AES Eletropaulo esclarece que as fortes chuvas que atingiram a cidade no dia 30 de novembro ocasionaram a interrupção do fornecimento de energia no local.

A distribuidora salienta que a queima do equipamento pela rede de energia elétrica ocorre quando existem danos evidentes em componentes relacionados ao circuito de entrada de energia elétrica. Os danos também podem ser ocasionados por ação direta de descargas atmosféricas (raios) na propriedade do cliente ou condução por indução em sistema de antena, TV a cabo ou rede de telefonia, não passíveis de ressarcimento pela concessionária.

A AES Eletropaulo esclarece que a análise do pedido de indenização por danos está fundamentada na Resolução nº 61, da Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL), que determina o prazo de até 45 dias para a resposta final do pedido, conforme a resolução normativa 360/2009 da Aneel.  Segundo disposto no artigo 10, parágrafo único "A concessionária só poderá eximir-se do ressarcimento nos seguintes casos":

I - quando comprovar a inexistência de nexo causal, nos termos do artigo 5º;
II - quando o consumidor providenciar, por sua conta e risco, a reparação do(s) equipamento(s) sem aguardar o término do prazo para a inspeção, salvo nos casos em que houver prévia autorização da concessionária;
III - quando comprovar que o dano foi ocasionado pelo uso incorreto do equipamento ou por defeitos gerados a partir das instalações internas da unidade consumidora.

Para solicitação do pedido de indenização por danos em equipamentos elétricos, o cliente deverá comparecer na Loja de Atendimento mais próxima (o endereço está impresso na fatura de energia), e preencher a solicitação.

Atenciosamente,

Assessoria de Imprensa da AES Eletropaulo

Visitantes Online:

Temos 619 visitantes e Nenhum membro online