Por Fau Barbosa

A forte chuva que teve início por volta das 20hs desta quinta-feira(11) e durou toda a madrugada, deixou muitos estragos nos bairros de Cotia e na região do entorno.

Segundo o diretor da Defesa Civil, Hintz Brandão, o índice de chuva alcançou 113 mm em poucas horas, índice previsto para o mês todo. A vazão da represa, que já estava alta em 4.800 litros por segundo, chegou aos 7.000 litros por segundo. "Ela está sangrando", disse.

Vários bairros foram afetados por alagamentos provocados pelo transbordamento do Rio Cotia. Foram registradas várias quedas de árvores em pontos da cidade.

Os mais afetados foram o Jd. Panorama, onde várias casas ficaram alagadas, Jd. Petrópolis, Jd. São Miguel e Jd. Sandra. Segundo Brandão, ali fica a cabeceira do rio, que formou um piscinão, adentrando pelas ruas do bairro e deixando a população ilhada.

O campo do Jd. Petrópolis ficou totalmente debaixo d´água.

O Corpo de Bombeiros foi chamado por volta das 20h30 para resgatar uma família no Jd. do Museu, na região do Padre Inácio. A viatura de salvamento ABO18001 chegou ao local, uma casa térrea próxima ao rio.

A família, de três adultos e três crianças (de 10, 9 e 7 anos), estava ilhada dentro da casa, com água até a metade da parede. Segundo eles, a água subiu de uma vez e não deu tempo de sair. A guarnição do Sgto. Balbino e Cb Augusto permaneceu a madrugada toda de prontidão, e pela manhã, a guarnição do Sd Lobo e Sd Vieira, conseguiu fazer a retirada da família de dentro do imóvel.

Na Estrada do Morro Grande e na Estrada do Atalaia, árvores caíram e houve deslizamentos de terra que obstruíram a pista.

Na Estrada de Caucaia, no Tijuco Preto, também houve alagamento, impossibilitando a passagem dos carros. Na Estrada da Cachoeira, em Caucaia, uma árvore interditou a via. Na Estrada do DAEE houve uma queda de barreira.

No Caiapiá, na Rua Itapemirim, uma árvore está em situação de risco sobre uma casa. Na Estrada da Roselândia, na altura do Jd. Rosemeire, também ocorreu deslizamento de terra e queda de árvore.

Por volta das 01h00 desta sexta-feira(12), várias casas precisaram ser desocupadas no bairro da Água Espraiada, em Caucaia, após um muro de 30 metros de comprimento e 7 metros de altura ameaçar cair. Só foi o tempo da Defesa Civil retirar as famílias e o muro veio abaixo.

Em Carapicuíba, o córrego transbordou e interditou a Av José da Silva, na divisa com Barueri. O lago do condomínio Terras do Madeira também transbordou. A água chegou até a portaria.

Em São Roque, a situação também foi dramática.

Segundo a Defesa Civil, felizmente até o momento não há vítimas.

(Fotos encaminhadas pelos leitores do Portal Viva, Douglas Thomaz, Patricia Cristina, José Gleilton, Vieira e Angela Serrano).

Visitantes Online:

Temos 715 visitantes e Nenhum membro online