Por Thomas Moscovitz

Os hormônios têm tudo a ver com o desempenho sexual. E a testosterona, por exemplo, é aquele que anda junto com a libido, tanto nos homens quanto nas mulheres.

Ou seja, quanto maior o nível deste hormônio pulsando nas veias, mais intenso e frequente será o desejo sexual. No entanto, ao longo dos anos, outros benefícios foram descobertos, como por exemplo, você sabia que além de ser o hormônio do sexo, ele pode afetar em cheio a memória?

O uso diário, por seis meses, de um spray com testosterona melhorou a memória de mulheres que já passaram pela menopausa, segundo um estudo da Universidade de Monash, em Melbourne, na Austrália. Isso quer dizer que ele pode ter um papel protetor contra a demência, apesar dos estudos continuarem em andamento.

Além disso, uma nova pesquisa do Brigham and Women’s Hospital (BWH) revelou que a administração de testosterona nas mulheres com baixas concentrações deste hormônio que previamente foram submetidas à histerectomia (retirada do útero) com ou sem ovariectomia (extirpação dos ovários), está associada a melhoras da função sexual, a massa muscular e a função física.

Por outro lado, uma preocupação em relação a este hormônio é que ele pode causar sintomas de masculinização nas mulheres como crescimento de pelos ou deixar o timbre de voz grosso. Mas, acalme-se.

As mulheres ouvem falar que testosterona é hormônio de homem, que mulher tem que ter só o necessário no organismo, que testosterona demais deixa a mulher peluda, com a voz grossa.

Mas é importante você saber o prejuízo que a ausência ou a carência de testosterona podem causar na mulherada. A baixa desse hormônio em mulheres pode proporcionar desânimo, tristeza, perda de massa magra, falta de libido, ganho de gordura e até depressão.

Afirmo: a diminuição ou ausência de libido não deve ser encarada como normal e você deve procurar ajuda. Se indicada, a reposição hormonal deve ser controlada por um profissional, afinal, tudo em excesso não é bom e esta afirmação também é válida para hormônios. Quando se tem níveis suprafisiológicos de testosterona, em geral maior que 100 ng/dl, se pode perceber o aparecimento gradual de acne e pelos.

A Testosterona é produzida nos homens pelos testículos (os quais também produzem espermatozoides e uma série de outros hormônios que controlam o desenvolvimento normal e funcionamento do organismo), nas mulheres pelos ovários e, uma pequena quantidade em ambos, pelas glândulas suprarrenais.

Vale ressaltar que os homens produzem cerca de 20 a 30 vezes mais testosterona que pessoas do sexo feminino, tendo assim um papel determinante na diferenciação dos sexos na espécie humana.

Dr. Thomas Moscovitz – Doutor pela Faculdade de Medicina da USP. Especialista em: Ginecologia – Obstetrícia – Videolaparoscopia – Videohisteroscopia. Assistente Voluntário do Departamento de Ginecologia e Obstetrícia da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo. Médico Ginecologista na Granmedic.

Visitantes Online:

Temos 669 visitantes e Nenhum membro online