Por Thomas Moscovitz

Um útero doente deve ser retirado. E este ato é cercado de mitos, principalmente no que diz respeito à sexualidade.

Quando o útero é extraído, os períodos menstruais param e é impossível engravidar. Não é verdade que as histerectomias fazem uma mulher engordar ou mudam a sua personalidade. No entanto, algumas mulheres, principalmente as mulheres mais jovens, podem sentir-se angustiadas por perderem a capacidade de ter filhos.

As mulheres têm muito medo de se tornarem frígidas e, algumas, até colocam a saúde em risco recusando-se a passar pelo procedimento. Não há nada que comprove que a histerectomia (retirada do útero) tenha a ver com o desempenho sexual. O que pode acontecer, como dito no início deste texto, é a mulher ter um conflito emocional que pode influenciar no pós-cirúrgico até mesmo porque, culturalmente, relaciona-se muito a maternidade e a sexualidade. Ou seja, o fato de não poder ter mais filhos levam-nas a pensar numa possível incapacidade sexual, o que não tem absolutamente nada a ver.

Portanto, torno a afirmar que a sexualidade da mulher e a sua capacidade de ter orgasmos não são afetadas pelo fato de se ter submetido a uma histerectomia. Pelo contrário, as mulheres que tinham sangramento abundante ou desconforto durante as relações sexuais antes da intervenção cirúrgica podem começar a sentir mais prazer durante o sexo.
Não há mudanças na sensibilidade, na lubrificação e nem na resposta sexual com a retirada do útero.

Sobre a histerectomia
A histerectomia pode ser recomendada por diversos motivos. Os mais comuns são miomas. Mesmo assim, a situação no útero ou na genitália da mulher precisa estar bastante crítica para chegar ao ponto de uma cirurgia deste porte. Em boa parte dos casos, a situação pode ser resolvida apenas com o uso de remédios ou outro tipo de tratamento. Nunca um médico recomendará à mulher que retire seu útero para prevenir a gravidez. Isto não é correto.

Dr. Thomas Moscovitz – Doutor pela Faculdade de Medicina da USP. Especialista em: Ginecologia – Obstetrícia – Videolaparoscopia – Videohisteroscopia. Assistente Voluntário do Departamento de Ginecologia e Obstetrícia da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo. Médico Ginecologista na Granmedic.

Visitantes Online:

Temos 630 visitantes e Nenhum membro online