Por Regina Steurer

“Pois que reinaugurando essa criança
pensam os homens
reinaugurar a sua vida
e começar novo caderno,
fresco como o pão do dia;

pois que nestes dias a aventura
parece em ponto de vôo, e parece
que vão enfim poder
explodir suas sementes:

que desta vez não perca esse caderno
sua atração núbil para o dente;
que o entusiasmo conserve vivas
suas molas,
e possa enfim o ferro
comer a ferrugem
o sim comer o não.”

Cada nova criança que nasce, cada novo ano que inicia é a vida recomeçando e a oportunidade de recriar o mundo e recriar o humano.

Como no poema de João Cabral de Melo Neto, que possamos dizer muito sim, que qualquer crise seja motivo para recriar o novo, que a ferrugem corroa a corrupção e a desesperança, que possamos fazer a passagem para uma nova cultura onde a justiça e a solidariedade sejam guias de cada passo nosso.

Que estejamos juntos também em 2015 a construir um novo mundo a partir das crianças.

Sempre muita gratidão.

Regina Machado Steurer
Conselheira Projeto Âncora

Visitantes Online:

Temos 536 visitantes e Nenhum membro online