Visitantes podem conhecer gastronomia, música e dança de nacionalidades diversas, no sábado (8) e no domingo (9)

O Museu da Imigração, na zona leste da capital paulista, recebe neste mês a 24ª edição da Festa do Imigrante. No último domingo (2) foi a abertura do evento, que traz variedades da gastronomia e apresentações artísticas de 48 países. No sábado (8) e no domingo (9) a Festa ocorre das 10h às 17h30. O ingresso custa R$ 10.

O evento conta com a presença de 58 expositores de alimentação, 29 de artesanato e apresentação de 46 grupos artísticos. Além das tradicionais comidas italianas, portuguesas e espanholas, que fazem parte do legado deixado pelo grande fluxo migratório para o Brasil, no final do século 19 e início do 20.

Os visitantes podem saborear pratos de países que representam a imigração contemporânea, como Venezuela, Síria, Camarões e Moçambique, por exemplo. Para quem se interessa em aprender sobre novas receitas e quer descobrir os segredos de alguns dos cozinheiros do evento, o projeto “Sabor Paulista” realizará 18 oficinas culinárias, ministradas por representantes da Síria, da Áustria, do Japão, da Bulgária, da Índia, entre outros.

“Apesar de o Brasil ter uma ligação bastante grande com a África, ainda falta muita informação sobre nosso continente”, afirma a camaronesa e chefe de cozinha Biyouha Melanito, do restaurante Biyou´z, um dos participantes do evento. “Com a festa, temos a oportunidade de apresentar para um público maior nossa gastronomia e também nossos costumes”, comemora. Este ano o carro-chefe do restaurante africano durante a Festa do Imigrante é o prato Kamba, composto por legumes, camarão e banana da terra frita.

No palco, localizado no jardim do complexo da antiga Hospedaria de Imigrantes do Brás, as apresentações artísticas têm início entre 11h e 11h30, sendo a última entre 18h e 18h30. No total, são 46 shows, com apresentações de países como Palestina, Rússia, Portugal, Coreia do Sul, Chile, Cabo Verde e Peru.

Em 2018, mais de 20 mil pessoas prestigiaram as apresentações musicais, as danças, a gastronomia e o artesanato típicos de diversas regiões. “A Festa é bem interessante, pude conhecer várias culturas e comidas de vários países”, conta o visitante Fabiano Aguilar Garcia. “Geralmente, conhecemos a gastronomia italiana e japonesa, que tem crescido por aqui nos últimos anos, mas de países árabes ou africanos, quase não temos acesso e a Festa permite essa integração”, afirma.

Serviço
24ª Festa do Imigrante – Reencontre suas raízes
local: Museu da Imigração, na rua Visconde de Parnaíba, 1.316 – Mooca – São Paulo/SP
data: sábado (8) e domingo (9)
hora: 10h às 17h30 (bilheteria)
entrada: R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia-entrada)
informações: (11) 2692-1866

Visitantes Online:

Temos 398 visitantes e Nenhum membro online