Pela primeira vez, Embu das Artes vai comemorar o Dia do Quadrinho Nacional (30 de janeiro), instituído pela Associação dos Cartunistas de São Paulo.

Visando celebrar a data e reunir colecionadores, vendedores, desenhistas, produtores de livros e revistas, fanzineiros, artistas em geral e pessoas interessadas em divulgar, comprar vender e trocar publicações, o Governo da Cidade de Embu das Artes, por meio da Secretaria Municipal de Cultura e parceiros, preparou uma programação especial, recheada de atrações para todas as idades.

O público terá oportunidade de conferir uma exposição em homenagem ao maior cartunista brasileiro infanto-juvenil, Maurício de Souza, com artistas de vários segmentos de Embu, que apresentação os personagens da Turma da Mônica em diversos estilos. Também estão na programação, filmes, cosplay, animekê, roda de leitura e muito mais. Participe, a entrada é franca!

Programação:

29/01/2011
10h: Abertura da exposição de arte temática sobre quadrinhos (esculturas, gravuras, desenhos e cartuns)
11h: Apresentação do filme: O Castelo Animado, de Hayao Miyazaki

Durante o dia (de hora em hora): Escola Impacto: Exposição de produtos variados, oficina de mangá, oficina de preparação de portfólio e workshop sobre a história em quadrinhos;
Biblioteca Moacir Faria de Jordão: Contadores de história, roda de leitura, exibição de filmes educativos e pinturas e desenhos sobre Mauricio de Sousa, além de exposição dos cartunistas de Embu

11h: Oficina  de mangá (Instituto JUMP)
13h: Oficina de animekê (Instituto JUMP)
15h: Apresentação do filme A Viagem de Chiriro, de Hayao Miyazaki
17h: Debate: A importância das editoras nos quadrinhos e Maurício de Souza. Participantes da mesa: Wil - Quarto mundo (Sakamoto - Instituto JUMP), Mauricio Muniz (Editora Gal), Anderson Silva (Espaço Multiverso  HQ), Benedito Nicolau (colecionador e pesquisador) e professor Cagnin (historiador).

30/01/2011
9h: abertura

10h: Apresentação de filmes: Astro Boy –  primeiro animê feito no Japão e Ponyo, de Hayao Miyazaki

Durante o dia (de hora em hora): Escola Impacto: Exposição de produtos variados, oficina de mangá, oficina de preparação de portfólio e workshop sobre a história em quadrinhos
Biblioteca Moacir Faria de Jordão: Contadores de história, roda de leitura, exibição de filmes educativos e pinturas e desenhos sobre Maurício de Sousa, além de exposição dos cartunistas de Embu

11h: Oficina  de mangá (Instituto JUMP)
13h: Oficina de cosplay ( Instituto JUMP)
14h: Oficina de animekê (Instituto JUMP)

1º HQ Comics Expo Embu das Artes
Dia 29/1, a partir das 10h e 30/1, a partir das 9h
Centro Cultural Mestre Assis de Embu
Largo 21 de Abril, 29, Centro
Entrada franca

Sobre a história em quadrinhos no Brasil

Começaram no século XIX, com cartuns, charges e caricaturas. Já no século XX, surgem publicações de revistas próprias de histórias em quadrinhos, com influência de quadrinhos americanos, europeus e japoneses. Alguns brasileiros alcançaram fama internacional, como Roger Cruz, que desenhou X-Men, e Mike Deodato, que desenhou Thor, Mulher Maravilha e outros.

No Brasil, a tira foi desenvolvia com características diferenciadas, sob a influência da rebeldia contra a ditadura dos anos 60 e mais tarde, os quadrinhos underground dos 70 em diante. Período em que surgiram grandes nomes, como  Sérgio Macedo, Xalberto, Luiz Ge, Glauco, Laerte e Angeli. Com eles, as revistas Araruta, Soma, o Grilo, Balão, e também tiras na linha crítica política e social dos irmãos Paulo e Chico Caruso, Henfil e outros.

Anos mais tarde, os quadrinistas começaram a ocupar mais espaços com revistas vendidas em bancas e tiras em jornais como Folha e o Estado de São Paulo, com as presenças de Angeli, Glauco, Laerte, Chiclete com Banana, Rê Bordosa, Geraldão, Piratas do Tietê, entre outros.

Da Redação com Portal do Embu

Visitantes Online:

Temos 720 visitantes e Nenhum membro online