Fonte: Absolutely Free PhotosCães e gatos podem apresentar sinais clínicos que lembram muito o resfriado humano, com tosse, espirros, febre, falta de apetite e coriza e que podem ser evitados com a vacinação.

No caso dos cães, chama-se traqueobronquite ou "tosse dos canis". Essa doença pode aparecer em qualquer época do ano, porém, há uma maior predisposição nos meses frios pela baixa temperatura. A gripe em gatos, também é conhecida como Complexo Respiratório Viral Felino (CRVF) ou Rinotraqueíte Felina, que é transmitida por meio do contato do gato com outros bichanos (não é transmitida nem para outros animais nem para humanos).

Ambas as doenças podem ser causadas por vírus, bactérias ou fungos. No caso dos cães ela é altamente contagiosa entre os cães através do contato direto entre os animais.

Normalmente os animais sadios, após o contato com cães doentes, podem desenvolver os sintomas num período de 3 a 10 dias. As infecções causadas por vírus normalmente são mais brandas e não requerem tratamento específico.

Tanto para os cães quanto para os gatos, a prevenção da doença se faz através da vacinação. Além da vacina anti-rábica e da vacina múltipla, todo pet deve receber uma dose da vacina específica contra as gripes.

Outros fatores podem causar tosse nos nossos pets é a exposição da odores fortes (produtos de limpeza, solventes, tintas...) e alergias a ácaros ou polém. Animais nessas condições estarão mais sensíveis e, portanto, predispostos a serem contaminados por um vírus ou bacteria que irão agravar o quadro respiratório.

Assim, o correto é vacinar e, no inverno, evitar passeios em horários ou dias muito frios e banhos muito frequentes , principalmente em animais idosos. Cães que dormem desabrigados são sérios candidatos a desenvolver quadros respiratórios.

Fonte: Dog´s Times e Pet Care

 

Visitantes Online:

Temos 1055 visitantes e Nenhum membro online