Doação de interessados pode ser feita após agendamento; tipos O+, O-, A- e B- estão com reserva abaixo do esperado neste mês 

A Fundação Pró-Sangue alerta para a o estado crítico dos estoques dos tipos O+, O-, A- e B- neste mês de janeiro. De acordo com a entidade ligada à Secretaria de Estado da Saúde, há um registro histórico de 30% de queda das doações nesse período, que se acentua com a alta temperatura registrada nos termômetros.

Segundo especialistas, isso ocorre com a chegada das férias escolares e as viagens no período, o que impacta negativamente no armazenamento promovido pelos hemocentros de todo o Brasil. O esforço, agora, está voltado à normalização das reservas.

É recomendável evitar alimentos gordurosos nas quatro horas que antecedem a doação e, no caso de bebidas alcoólicas, doze horas antes, alerta o presidente da Fundação Pró-Sangue, Vanderson Rocha. “Se a pessoa estiver com gripe ou resfriado, não deve doar temporariamente. Mesmo que tenha se recuperado, deve aguardar uma semana para que esteja novamente apta à doação”, explica o gestor.

Além disso, os candidatos devem se hidratar bem no dia da doação. Segundo um estudo feito pela Vanderbilt University Medical Center, nos Estados Unidos, a água sem nenhum aditivo pode ter um papel importante no controle da pressão sanguínea.

Critérios
Os candidatos também devem conferir os pré-requisitos básicos e os impedimentos à doação, de modo que não percam a viagem quando chegarem a um dos postos de coleta. Para garantir um atendimento eficiente e rápido, a fundação oferece aos interessados duas opções para doar sangue com hora marcada.

“Sempre tive dificuldades em doar sangue por conta do horário de trabalho. Agora descobri que é possível fazer agendamento para doar. Isso facilitou muito minha vida”, relata Pedro Ruiz, que doou pela primeira vez após fazer agendamento pelo “Alô Pró-Sangue”, por meio do telefone (11) 4573-7800.

Visitantes Online:

Temos 732 visitantes e Nenhum membro online