O 2º Encontro da Luta Antimanicomial da Saúde Mental, está sendo promovido até hoje pela Secretaria de Saúde, no CAPS II - Centro de Atenção Psicossocial, localizado no Jardim Sabiá.

Na abertura do evento, o Secretário da Saúde Dr. Claudio Saraiva falou sobre a importância do movimento que luta por uma sociedade sem preconceitos e sem manicômios. “Este encontro reforça a importância do suporte terapêutico aos portadores de transtornos mentais e aos seus familiares. Preconiza a reabilitação psicossocial mediante princípios como respeito e recontextualização das suas diferenças, inclusão social, e preservação de sua identidade e cidadania”, declarou.

Dr. Claudio Saraiva também ressaltou a necessidade de eliminar o estigma em relação a esses pacientes e reduzir o afastamento dos familiares.  “Procuramos restringir ao mínimo possível o afastamento do paciente do seu meio; queremos transmitir o conceito de que ele pode receber tratamento adequado com os mesmos critérios utilizados nos tratamentos das demais doenças,” afirmou.
O palestrante Leonardo Pinho abordou o tema “Direitos Humanos e Cidadania como desafio ético e intersetorial”. A coordenadora do CAPS II, Neide Bizarro, apresentou um monólogo.

Os convidados puderam carimbar sua mão em uma bandeira criada pelo CAPS. Na quarta (19/5), os participantes assistiram ao filme “Bicho de Sete Cabeças”. Nesta quinta-feira, foi à vez do médico e coordenador da Saúde Mental de Cotia- Dr. Catalino Los Reis Garcia, palestrar sobre o “Sistema Municipal de Assistência a Saúde Mental do Município de Cotia”, no qual abordou importantes pontos do Programa de Integração da Saúde Mental.

Para a coordenadora Neide Bizarro, “o termo "loucura" já possui, em si, uma enorme carga de preconceito. Para a sociedade, a doença incapacita o indivíduo a produzir. Normalmente, o preconceito é causado pela ignorância, isto é, o não conhecimento do outro que é diferente. O preconceito leva à discriminação, à marginalização e à violência”, disse.

Na sexta-feira (21/5), às 14h, acontece o enceramento do encontro no ASSA, que contará com a palestra de Terezinha Aleixo que abordará o tema “A História do Movimento da Luta Antimanicomial e a Lei Federal de Reforma psiquiátrica nº 10.216/abril”. Na seqüência terá uma retrospectiva do CAPS II Cotia e a apresentação da peça de teatro “Caixa de Sonhos” com os pacientes do Centro de Atenção.

O ASSA está localizado na rua Santo Antônio, 406, Granja Viana.

A Secretária da Mulher- Ângela Maluf e profissionais da saúde estiveram presentes na palestra.

Saiba mais
De acordo com o último levantamento realizado em 2007, em Cotia tinha cerca de 4 mil pacientes com transtornos psicossociais. No CAPS II, cerca de 304 pessoas são atendidas por uma equipe de profissionais da saúde. Os familiares também recebem atendimento e orientação para que saibam como lidar com o paciente.

O principal objetivo do Movimento da Luta Antimanicomial é conscientizar a população para que as pessoas com sofrimento mental sejam cada vez mais acolhidas, cuidadas e tratadas como sujeitos com direito de estar no convívio social, aptos para receber apoio especial para sua reinserção na sociedade.

Pacientes e familiares criaram um conselho composto por 22 pessoas, com o intuito de resgatar o respeito, estabelecer as prioridades e necessidades das pessoas com transtorno mental.

O CAPS II fica na rua Cerro Azul, 156, Jardim Sabiá. Informações pelo telefone: 4148.5674.

Da Redação

Visitantes Online:

Temos 838 visitantes e Nenhum membro online