Homem alegou que estava bêbado e colocou o travesseiro na boca da menina, que não queria dormir.

No último sábado(5) por volta das 14h, policiais civis do 1º DP de Taboão da Serra prenderam Carlos José Bury, de 53 anos, suspeito de ter matado a própria filha, de 5 anos, no último dia 27 de dezembro, em Taboão da Serra.

Ele foi localizado na Rua Paulino Pires Domingues, na zona rural de Caucaia do Alto, onde estava escondido. O pedreiro estava com mandado de prisão temporária.

O homem disse à Polícia que estava bêbado no momento do crime e que teria matado a filha sufocada com um travesseiro por volta das 2h da madrugada. Ele contou que tinha bebido muito. “Não tinha noção do que estava fazendo”. Ele também disse que tentou se suicidar, mas não conseguiu. “Ela não queria dormir, eu estava bêbado e coloquei o travesseiro na boca dela. Parece que foi isso”, relatou. Ele teria fugido cerca de 12h após cometer o crime.

Diante dos fatos, a Autoridade Policial determinou o registro do boletim de ocorrência de "captura de procurado", sendo o mesmo recolhido à carceragem da Delegacia para ser transferido ao sistema prisional após as formalidades de praxe.   

O crime 
Na tarde do último dia 27 de dezembro, Guardas Municipais se encontravam na base da GCM situada junto ao bairro Intercap, em Taboão da Serra, quando a mãe da criança chegou dizendo que sua filha havia sido morta pelo seu ex- marido, e que ele havia se evadido do local. 

Os guardas foram para o local, na Rua Antonio Maciel de Oliveira e encontraram a criança no interior do quarto, coberta por um edredom. Ela tinha hematomas no pescoço e face, além dos lábios roxos.

A residência estava vazia e o veículo do pai da criança na garagem. Os guardas acionaram o Samu, cujo médico atestou o óbito da criança. Foi feito contato com a Autoridade Policial que compareceu ao local juntamente com dois investigadores e com a equipe de perícia.

No local, os vizinhos informaram não terem contato com o pedreiro pois o mesmo se mostrava bastante calado e discreto. Um dos vizinhos contou aos investigadores que ouviu um forte barulho vindo da residência por volta das 16 hrs e depois disso não ouviu mais nada. 

A mãe contou aos guardas que estava separada do marido há mais de um ano e a menina ficava alguns dias com o pai e iria passar o Natal com ele. Ele deveria levá-la de volta no último dia 27, mas não apareceu. A mãe então foi até a casa do ex-marido e após tocar diversas vezes a campainha sem resposta, acabou entrando no local, onde encontrou o corpo da filha já sem vida ao lado de um ursinho de pelúcia.

O policiais observaram que a residência da frente possuía câmeras de monitoramento e foi feito contato com o proprietário, que se comprometeu a fornecer as imagens. Um aparelho celular foi encontrado no interior da residência e encaminhado para perícia. 

O caso foi registrado no 1º DP de Taboão da Serra, no boletim de ocorrência de nº 6876/2018, de natureza "Homicídio qualificado" (art. 121, §2º) por motivo fútil.

Imagem: Reprodução /Portal R7

Visitantes Online:

Temos 1017 visitantes e Nenhum membro online