Pistolas semiautomáticas calibre .40 serão adquiridas por meio de licitação internacional. Investimento chega a R$ 80 milhões 

O Governador João Doria e o Secretário da Segurança Pública, General João Camilo Pires de Campos, anunciaram nesta terça-feira (30) a aquisição de 40 mil pistolas semiautomáticas calibre .40 para a Polícia Militar. As armas serão adquiridas por meio de licitação internacional e totalizam um investimento de aproximadamente US$ 20 milhões – cerca de R$ 80 milhões.

“Hoje estamos assinando a autorização para a aquisição de 40 mil novas armas para a Polícia Militar. A maior compra já realizada pelo Governo de São Paulo na sua história”, disse Doria, que completou que “para o ano que vem já podemos anunciar que vamos comprar mais 40 mil novas pistolas, totalizando 80 mil pistolas .40. A Polícia de São Paulo será a mais bem preparada, técnica e tecnologicamente, para a pronta resposta”.

Na próxima quinta-feira (2/5), às 10h, no Centro de Operações da Polícia Militar, será realizada uma audiência pública para apresentar às empresas interessadas as especificações técnicas exigidas para as armas e também serão discutidas as sugestões dos presentes. O edital será publicado até 30 dias após a audiência pública.

“Estes investimentos são focados em cima da logística. Não há operação policial sem uma base logística forte e competente. Por isso estamos empreendendo esforços para que possamos melhorar as condições, dando qualidade, efetividade operacional e suporte administrativo”, disse o Secretário.

Polícia bem armada
Atualmente, os processos de aquisição de armamentos da PM somam R$ 108,9 milhões. Além das 40 mil pistolas calibre .40, estão em andamento as compras de 1 mil fuzis calibre .762, 300 fuzis calibre .556, dois fuzis de precisão, 10 metralhadoras leves, 500 escudos balísticos, 1 mil armas de incapacitação neuromuscular e 5.500 coletes balísticos.

Apenas para a Polícia Militar, foram adquiridas 6.250 armas Glock .40 desde julho de 2018, totalizando um investimento de R$ 12,2 milhões. Além disso, no segundo semestre do ano passado, o Governo de SP autorizou o uso de fuzis .762 e .556 pela PM em todas as regiões do Estado. O armamento, que possui maior precisão e alcance, antes era usado apenas em operações específicas e no policiamento ostensivo.

Outra ação para equipar à polícia militar paulista aconteceu em janeiro deste ano, com a nova gestão. Na ocasião, foi autorizada o uso de espingardas calibre 12 em todas as viaturas de radiopatrulha do Estado. Ao todo, cinco mil armas desse tipo foram incorporadas no policiamento, aumentando o poder de reação dos policiais e a segurança da população.

Visitantes Online:

Temos 749 visitantes e Nenhum membro online