Objetivo era impedir que outro homicídio fosse descoberto. Corpo foi achado dentro de poço. 

Por volta das 19h deste domingo(7), um indivíduo chegou à base da GCM, em Caucaia do Alto, informando que duas pessoas haviam tentado matá-lo, na Rua Barra Mansa, zona rural.

Questionado sobre o motivo das agressões, ele disse que um deles acreditava que o cachorro da vítima havia arrastado o braço de uma pessoa que este havia matado. A vítima, J.N.G., de 49 anos, mancava muito, reclamava de dores pelo corpo e estava com um corte na testa, outro na bochecha e outro na mão, que usou para se defender do facão usado nas agressões.

Os guardas colocaram a vítima na viatura e enquanto se dirigiam para sua casa, encontraram no caminho V.F.C., de 19 anos e D.A.S., de 29 anos, os quais foram apontados pela vítima como sendo as pessoas que tentaram matá-lo.

Ao avistarem a viatura, ambos correram para um matagal próximo. Os guardas tentaram detê-los, mas não foi possível impedir a fuga. Pouco tempo depois, foi transmitido por rádio que o porteiro do condomínio que fica ao fundo do matagal usado para fuga, informou que dois homens haviam pulado o muro e estariam dentro do Residencial. Como poderiam ser as mesmas pessoas que fugiram, os guardas foram até o condomínio e fizeram buscas pelo local, encontrando D.A.S. sentado em frente a uma das casas. Ao ser questionado sobre os fatos, ele informou que foi com V.F.C. até a casa da vítima apenas para acompanhá-lo, sem saber das suas intenções. Foi quando este foi para cima da vítima com um facão e desferiu vários golpes em sua cabeça e em seu corpo. Segundo D., ele ficou apenas olhando, sem participar das agressões.

O indivíduo também informou aos guardas que realmente havia um corpo jogado em um poço, e concordou em mostrar o caminho. Chegando ao local, eles entraram em um terreno, onde havia no fundo do imóvel um poço e dentro dele estava um corpo com as mãos erguidas e boiando na água. D.A.S. afirmou aos guardas que o corpo era de R.J.H., de 38 anos, o que foi confirmado pela vítima.

Foi pedido reforço e com apoio da Polícia Militar se dirigiram até a residência de V.F.C., que ao avistar as viaturas, foi para cima dos policiais com um facão, desferindo golpes e acertando um dos PM's. Como a blusa era grossa, não conseguiu fazer o corte. Em seguida, o indivíduo foi preso e algemado. Ao ser questionado sobre os fatos, ele afirmou que quem matou R.J.H. teria sido a vítima J.N.G., na madrugada de sexta-feira(5), e como estava perto, viu o assassinato com golpes de faca. Sobre as agressões contra a vítima, este afirmou que foi dar um susto nele usando o facão, já que ele tinha ameaçado seu pai.

A polícia foi até o domicilio do homem morto, porém ninguém foi encontrado no local.

V.F.C. e D.A.S. foram algemados e encaminhados ao DP de Cotia. D.A.S. disse à polícia que V.F.C. confessou ter matado R.J.H. com golpes de facão, juntamente com uma outra pessoa. Os dois tentaram matar J.N.G. para impedir que o homicídio fosse descoberto.

 A Autoridade Policial foi ao local, e solicitou perícia onde o corpo foi encontrado. Foi pedido apoio do Corpo de Bombeiros para a retirada do corpo de dentro do poço.

Os dois foram presos em flagrante, e a autoridade representou pela conversão da prisão em Prisão Preventiva.

Foi registrado o boletim de Ocorrência de nº4823/2019, de natureza: Homicídio qualificado tentado (art. 121, §2o.) Tentado; Roubo (art. 157) e Homicídio simples (art. 121).

O facão e um celular roubado da vítima foram apreendidos.

Atendeu a ocorrência a viatura da Guarda Civil 025 GC Laerte, GCF Elvira e GC Jairo, com o apoio da viatura 024 Inspetor Natanael, CE Pinheiro, e GC Laurindo e das viaturas da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros.

 

Visitantes Online:

Temos 743 visitantes e Nenhum membro online