No local os policiais localizaram drogas, rádios comunicadores, balanças e contabilidade do tráfico.

Por volta das 15h30 desta quarta-feira(18), policiais militares da ROTA participavam de uma operação deflagrada pelo Batalhão, na comunidade da Vila Municipal, conhecido ponto de comercialização de substâncias entorpecentes.

A comunidade fica próxima à Av. Desembargador Dr. Eduardo Cunha de Abreu, margeando a via férrea da CPTM, a qual não possui vias, somente vilelas, não sendo portanto possível acessá-la com veículos.

Visando evitar a fuga dos traficantes, diversas equipes foram divididas e ingressaram na favela de forma sincronizada, enquanto algumas equipes cercavam os fundos da comunidade, outras acessaram a comunidade pelas vielas a partir da Avenida.

Uma das equipes ingressou a partir da Avenida, pela viela conhecida como 4, seguindo no sentido linha férrea. Dois policiais
seguiam à frente, momento em que entraram em um beco à esquerda, onde visualizaram três indivíduos, subindo da linha férrea, provavelmente fugindo das outras guarnições que cercavam o local.

Um dos indivíduos, antes de entrar em uma casa, apontou uma arma de fogo em direção aos policiais e efetuou dois disparos. Houve revide e quando os tiros cessaram os policiais se aproximaram do local e viram o indivíduo caído com a arma na mão. Ele ainda tentou atirar contra os policiais, que novamente revidaram. Os outros dois, ao ouvirem os disparos, saíram correndo descendo em direção à linha férrea.

Foi acionada a Unidade de Resgate do Corpo de Bombeiros para socorrer o indivíduo baleado. Ele não possuía identificação e foi levado para o Hospital Geral de Carapicuíba, onde não resistiu e veio a óbito. Ele apresentava dois ferimentos na região do tórax. Ao lado do suspeito os policiais apreenderam a arma que ele utilizava, um pistola calibre .45, com numeração raspada e três cartuchos deflagrados.

Ao entrarem na residência, os policiais perceberam que ali não existiam moradores, apenas grande quantidade de substâncias entorpecentes e apetrechos para o preparo de drogas, além do carregador de uma pistola, rádios comunicadores (HT) e um par de placas de um veículo.

Segundo informações obtidas pela reportagem do Portal Viva, a casa tinha sido alugada em janeiro deste ano, porém os moradores foram expulsos do local pelos traficantes que passaram a utilizá-la como ponto de apoio para sua atividade.

O local foi isolado e a autoridade policial se dirigiu até lá sendo acionada a perícia.

Foram apreendidos 2 cadernos de contabilidade do tráfico, dois rádios HT, um celular, quatro balanças de cozinha, 1.422 eppendorfs de cocaína, 1kg de cocaína, 20 tijolos de maconha, 623 papelotes de maconha, 1 pedra grande de crack e 851 pedras também de crack.

O caso foi registrado no 3º DP de Carapicuíba, onde a autoridade policial determinou o registro do boletim de ocorrência de natureza "Homicídio - Morte decorrente de intervenção policial" (art.121). Segundo o boletim, a autoridade policial entendeu "ter ocorrido injusta agressão por parte do suspeito não identificado, o qual disparou diversas vezes em direção à equipe, os quais em legítima defesa, responderam também efetuando disparos que lesionaram fatalmente o agressor".

Visitantes Online:

Temos 899 visitantes e Nenhum membro online