Corpo estava em um box de cama de casal e em avançado estado de decomposição.

No domingo(13), por volta das 07h da manhã, a Polícia Militar foi informada que na Rua Bahia, um box de uma cama havia sido deixado na rua com uma pessoa sem vida no seu interior.

Uma testemunha contou à Polícia que chegou em sua residência por volta das 01h e nada havia no local. Porém, pela manhã quando saiu para jogar o lixo deparou-se com o box jogado próximo da lixeira. Ao se aproximar, constatou que havia um corpo ali.

Os policiais foram para o local, onde confirmaram a informação e informaram a Autoridade Policial, que esteve no local e solicitou perícia. A perícia examinou o local e o corpo da vítima, porém não informou sobre lesões pois o corpo já estava em adiantado estado de decomposição, impossibilitando a constatação de ferimentos causadores da morte.

Com a vítima estava uma pasta contendo todos os seus documentos, sendo identificada como Léo de Moraes, de 45 anos. Na delegacia, por meio dos documentos, a vítima foi reconhecida por sua irmã, a qual informou que ele estava desaparecida desde a última quarta-feira(9).

Enquanto a Autoridade Policial registrava o corrido, a delegacia recebeu uma ligação telefônica informando que naquela mesma rua, havia uma construção onde haviam indícios de que o crime pudesse ter sido executado ali. A pessoa informou também que a vítima teria sido vista em companhia de uma pessoa conhecida, e que teria sido esta pessoa quem colocou o corpo onde foi encontrado. 

Suspeito se apresentou
O homem indicado como suspeito da morte, compareceu espontaneamente da Delegacia de Cotia, informando que conhecia a vítima e que eram amigos há aproximadamente quatro anos. Disse ainda que tinha conhecimento que Léo era usuário de drogas e que sempre ia até sua casa. Na última sexta-feira(11), a vítima teria ido até sua casa apresentando indícios de que teria utilizado substâncias entorpecentes. O suspeito, de 33 anos, disse que chegou a ficar assustado pois o amigo estava completamente alucinado.

Ele contou à Polícia que saiu para trabalhar e quando voltou encontrou o amigo caído, apresentando um ferimento em sua cabeça. Ele já estaria sem vida. Ficou assustado e sem saber o que fazer e acabou decidindo colocar o corpo em um baú de cama de casal que possuía e deixar tudo próximo de uma lixeira. Após isso, ficou nervoso e foi contar tudo para o seu pai, que compareceu com ele à Delegacia para esclarecimentos. Disse que não foi autor de nenhum delito que causasse a morte de seu amigo, apenas ficou assustado e acabou deixando o corpo naquele local. 

A Autoridade registrou o caso no Boletim de Ocorrência de natureza "Homicídio" (art.121), e determinou a abertura de Inquérito Policial para apurar as circunstâncias do crime.

Atendeu a ocorrência a viatura M-33309 da 3ª Cia da Polícia Militar, Cb Deniz e Sd Moraes, com apoio da equipe da Unidade de Resgate do Corpo de Bombeiros e equipe da perícia do Instituto de Criminalística.

 

Visitantes Online:

Temos 936 visitantes e Nenhum membro online