Quarta, 17 Dexembro 2014

Você está em: Principal

Pane na Prodesp deixa governo de SP sem internet.

AddThis Social Bookmark Button

Prodesp

Pane afeta polícia, Detran e Poupatempo. A pane que afeta os serviços de internet e alguns sistemas de órgãos públicos de São Paulo nesta sexta-feira (6) prejudica o atendimento da Polícia Civil, Detran e Poupatempo, de acordo com a Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo (Prodesp). Segundo a empresa, o acesso à rede e a normalização dos sites estaduais que também foram afetados deve começar a ocorrer após as 18h.


A Prodesp informou que um problema interno provocou a queda no suprimento de energia elétrica do data center, localizado em Taboão da Serra, na Grande São Paulo. A pane ocorreu às 14h45. Para solucionar o problema foi necessário desligar todo o equipamento às 15h30. O desligamento prejudicou os sistemas que dependem da Prodesp.

A rede oferecida pela empresa atende delegacias e outros órgãos públicos do estado. Às 16h35, diversos sites apresentavam instabilidade: Detran, Poupatempo e do próprio governo do estado.

Algumas secretarias estaduais, que têm sistemas alternativos de acesso à internet, continuavam operando normalmente. O site da prefeitura de São Paulo também apresentava instabilidade por volta das 16h30, mas a assessoria da administração municipal negou qualquer problema na rede do órgão.

Sem registro

A indisponibilidade do sistema prejudica pessoas que precisam registrar boletins de ocorrência. Os problemas foram verificados pelo G1 em pelo menos três delegacias: o 3° DP, em Campos Elísios, no Centro, e no 96° DP, no Brooklin, Zona Sul, estavam sem sistema e não podiam registrar ocorrências. No 30° DP, no Tatuapé, na Zona Leste, investigadores orientavam quem procurava os serviços para aguardar no local a regularização do sistema.

A assessoria do Poupatempo informou que os serviços de emissão de RG e Carteira Nacional de Habilitação (CNH) estão suspensos por causa do problema no sistema. Mas os 13 postos fixos em todo o estado seguem abertos porque alguns serviços têm sistema independente da Prodesp. É possível, por exemplo, registrar uma reclamação no Procon. Os postos fixos ficam abertos até as 19h.

A Secretaria de Segurança Pública informou que apenas a Prodesp pode avaliar a extensão dos problemas e quantos distritos policiais foram afetados.

 
Pane em 2008

Em julho de 2008, um problema na rede principal por onde passam dados de todos os clientes da Telefônica, conhecido como backbone, deixou o governo do estado de São Paulo, empresas e usuários sem internet por dois dias em todo o estado.

Na época, a Prodesp divulgou que o problema atingiu principalmente delegacias, vários serviços prestados no Poupatempo e também unidades de outras secretarias estaduais em vários pontos do estado. Nas delegacias detidos e testemunhas tiveram de esperar nos distritos até o sistema voltar.


Serviços de hospedagem de páginas e de acesso à internet da Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo (Prodesp) apresentaram problemas na tarde desta sexta-feira (6). De acordo com a empresa, a queda de energia no data center da empresa, ocorrida às 14h45, causou a interrupção. Os equipamentos ficam em Taboão da Serra, na Grande São Paulo.

 

Problema afetou sites do governo do estado de São Paulo.

Por volta das 16h30, a Prodesp avaliava a extensão dos problemas provocados e se a pane havia sido resolvida. Consultada pela reportagem, a assessoria de imprensa da Eletropaulo informou às 16h53 que não houve registro de problemas no fornecimento de energia para a empresa.

A rede oferecida pelo Prodesp atende delegacias e outros órgãos públicos do estado. Às 16h35, diversos sites apresentavam instabilidade: Detran, Poupatempo e do próprio governo do estado.

Algumas secretarias estaduais, que têm sistemas alternativos de acesso à internet, continuam operando normalmente. O site da prefeitura de São Paulo também apresentava instabilidade no horário, mas a assessoria da administração municipal negou qualquer problema na rede do órgão.
 
A indisponibilidade do sistema prejudica pessoas que precisam registrar boletins de ocorrência. Os problemas foram verificados pelo G1 em pelo menos duas delegacias: o 3° DP, em Campos Elísios, no Centro, e no 96° DP, no Brooklin, Zona Sul, estavam sem sistema e não podiam registrar ocorrências. No 30° DP, no Tatuapé, na Zona Leste, investigadores orientavam quem procurava os serviços para aguardar no local a regularização do sistema.

A Secretaria de Segurança Pública informou que apenas a Prodesp pode avaliar a extensão dos problemas e quantos distritos policiais foram afetados.