top of page

Av. Paulista recebe a Primeira Parada do Orgulho PCD do Brasil


O evento, primeiro do gênero no país, acontece em 24/9 e é um manifesto em favor da equidade e da garantia dos direitos das pessoas com deficiência


A primeira edição da Parada do Orgulho PCD (Pessoa com Deficiência) ocorre no dia 24/9, domingo, das 10h às 16h, na Av. Paulista, 1.313 (em frente ao prédio da Fiesp), em São Paulo (SP). O evento, o primeiro do gênero no Brasil, é realizado pelos coletivos Vale PCD e Quilombo PCD e foi idealizado por Priscila Siqueira, Weverton Fonseca, Julia Piccolomini, Pedro Avelar e Marcelo Zig. O objetivo do evento é apresentar as deficiências como parte natural da diversidade humana e se manifestar em favor da equidade e da garantia de direitos das pessoas com deficiência.


Apresentações Apresentações artísticas de PCD marcam a parada. Entre as atrações, está o ativista social e rapper Billy Saga, que é cadeirante e aborda o direito das pessoas com deficiência por meio da música. O músico e produtor musical Quixote, que tem uma deficiência no braço direito e aborda o preconceito, também está na programação. “Discriminação e falta de acesso generalizada, seja ao mercado de trabalho ou a espaços físicos, são apenas os obstáculos mais óbvios que as PCD têm de enfrentar. A proposta da parada, então, é debater esses temas”, afirma Priscila Siqueira, especialista em Acessibilidade, Diversidade e Inclusão. “Escolhemos este mês para o evento tendo em vista o Setembro Verde, Mês da Pessoa com Deficiência. Em 21/9, é celebrado o Dia Nacional de Luta das Pessoas com Deficiência”, explica Priscila, que integra o time da Gombo, primeira agência brasileira especializada em influência, engajamento e projetos especiais exclusivos para o LinkedIn e que atua em ações com um time de renomados business influencers.

Números sobre PCD Segundo a Pnad Contínua (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios) de 2022, do IBGE, cerca de 18,6 milhões de pessoas de 2 anos ou mais de idade do país (ou 8,9% desse grupo etário) tinham algum tipo de deficiência. Outros números da mesma pesquisa revelam o cenário de PCD no Brasil: - No terceiro trimestre de 2022, a taxa de analfabetismo para as pessoas com deficiência foi de 19,5%, enquanto entre as pessoas sem deficiência essa taxa foi de 4,1%. - Apenas 25,6% das pessoas com deficiência tinham concluído pelo menos o Ensino Médio, enquanto 57,3% das pessoas sem deficiência tinham esse nível de instrução. - A taxa de participação na força de trabalho das pessoas sem deficiência foi de 66,4%, enquanto entre as pessoas com deficiência essa taxa era de apenas 29,2%. A desigualdade persiste mesmo entre as pessoas com nível superior: nesse caso, a taxa de participação foi de 54,7% para pessoas com deficiência e 84,2% para as sem deficiência. - O nível de ocupação das pessoas com deficiência foi de 26,6%, menos da metade do percentual encontrado para as pessoas sem deficiência (60,7%). - Cerca de 55% das pessoas com deficiência que trabalhavam estavam na informalidade, enquanto para as pessoas ocupadas sem deficiência esse percentual foi de 38,7%. - O rendimento médio real habitualmente recebido pelas pessoas ocupadas com deficiência foi de R$1.860, enquanto o rendimento das pessoas ocupadas sem deficiência era de R$ 2.690. “Os números do IBGE sobre as PCD são muito esclarecedores e mostram que devemos lutar por equidade e pelos nossos direitos. Esse é o objetivo da Parada do Orgulho PCD”, finaliza Priscila.

Mais informações sobre a Parada do Orgulho PCD www.instagram.com/paradapcd Sobre Priscila Siqueira Bissexual; pessoa com deficiência; psicóloga de formação; fundadora e presidente do Vale PCD; ativista PCD e LGBTQIA+; especialista em Acessibilidade, Diversidade e Inclusão; consultora de acessibilidade em mídias, espaços, eventos e festivais, responsável por coordenar o acesso das pessoas com deficiência no Festival do Futuro; formada em Direitos Humanos pelo Instituto Maria da Penha. https://gombo.com.br/gombers/priscila-siqueira Sobre a Gombo A Gombo é a primeira agência brasileira especializada em influência, engajamento e projetos especiais exclusivos para o LinkedIn. Atua em ações com um time de renomados business influencers. É uma startup jovem, em atividade desde março de 2021, mas que traz um board com grande experiência. Erih Carneiro é baiano do sertão, meio maratonista, atuou no mercado financeiro por 16 anos e se tornou empreendedor ao fundar a Gombo, onde é Chief Operations Officer (COO). É Mestre e Doutor em Administração, palestrante, escritor e produtor de conteúdo. Em 2022, foi reconhecido LinkedIn Top Voices. Nas redes sociais, aborda temas como Marketing de Influência, ESG e Creator Economy. Dimitri Vieira é mentor de Storytelling e Marcas Pessoais especializado no LinkedIn, copywriter, criador de conteúdo e apaixonado por música e cinema. Em 2019, foi reconhecido como LinkedIn Top Voice. Na Gombo, atua como Diretor de Conteúdo e, nas redes sociais, aborda temas como Storytelling, Copywriting, Personal Branding, Creator Economy e estratégias de marketing para se tornar referência no LinkedIn. www.gombo.com.br


416 visualizações

Comentarios


bottom of page