Barueri estreia com vitória na Superliga Feminina de Vôlei 2021/22


A Superliga Feminina é promovida pela Confederação Brasileira de Voleibol (CBV), é um campeonato disputado pelas 12 melhores equipes do país.

Começou a Superliga Feminina de Voleibol. Jogando em casa na última sexta-feira, dia 29, a equipe vice-campeã paulista enfrentou o Curitiba Vôlei e venceu com facilidade por 3 sets a 0 com parciais de 25x7, 25x12 e 25x8. A partida durou exatamente uma hora.


A oposta Lorrayna foi a maior pontuadora com 16 finalizações e ficou com o troféu de melhor jogadora em quadra. O time de José Roberto Guimarães conta agora com o reforço da levantadora Vívian Lima, que defendeu o Brasília Vôlei na última temporada.

Na próxima sexta-feira, dia 5 de novembro às 18 h, o adversário das "Chiquititas" será o Country Club Valinhos novamente no Ginásio Poliesportivo José Corrêa. Haverá transmissão ao vivo pelo Canal Vôlei Brasil.


A Superliga Feminina

Promovida pela Confederação Brasileira de Voleibol (CBV), é um campeonato disputado pelas 12 melhores equipes do país. O último campeão é o Minas Tênis Clube e o maior vencedor é a equipe "Rio de Janeiro", do técnico Bernardinho, com 12 conquistas.


Regulamento

As equipes disputam a fase classificatória em turno e returno até março/2022. As oito melhores vão para os play offs (1º contra o 8º, 2ª contra o 7º e assim sucessivamente). Nas fases seguintes o sistema para avançar é “melhor de três” (tem que vencer duas partidas).

Clubes participantes

SP:

Barueri Volleyball Club;

Country Club Valinhos (estreante);

Osasco;

Pinheiros;

Sesi Bauru.

RJ:

Fluminense;

Sesc Flamengo.

MG:

Minas Tênis;

Praia Clube.

PR:

Curitiba Vôlei;

Maringá (estreante).

DF:

Brasília Vôlei.

Ficha técnica:

Superliga Feminina de Vôlei - Fase de classificação

Ginásio Poliesportivo José Corrêa, 29/10/2021 - 21h

Barueri Volleyball Club 3 x 0 Curitiba Vôlei (25x7, 25x12 e 25x8)

Primeiro árbitro: Edivaldo Costa Vítor

Segundo árbitro: Flávio Campos

13 visualizações