top of page

Carapicuíba: Mulher é agredida com socos na cabeça e homem é preso em flagrante pela Guarda Civil

Atualizado: 18 de ago. de 2022


Por Fau Barbosa

No último sábado, 13, Guardas Civis faziam patrulhamento de rotina quando, por volta das 09h, foram acionados via Cecom para atender denúncia de Violência Doméstica, em Carapicuíba. Segundo a denúncia, uma mulher estava sendo agredida pelo marido no interior de um veículo Ford Ka, na Estrada do Pequiá.


Os guardas foram para o local, onde abordaram o veículo que saía do estacionamento de um condomínio.


A vítima, de 21 anos, estava com hematomas e escoriações no rosto. Ela contou aos guardas que teria ido para a casa de sua mãe e seu companheiro, com quem vivia há um ano e meio, não aceitou e acabou agredindo-a, dando socos em seu rosto e em sua cabeça e mordendo seu braço.


Ao revistarem o veículo, foi localizada embaixo do banco traseiro, uma pistola calibre .380, com a numeração raspada, além de um carregador com 13 munições. O homem, de 31 anos, disse que não lembrava dela e que a havia recebido na venda de um carro. Ele foi questionado sobre a agressão e acabou confessando que haviam discutido e ele a teria agredido.

A vítima foi com os guardas até a residência para pegar roupas e documentos. O indivíduo, após autorizar a entrada dos guardas, disse que no interior do apartamento havia maconha. Um tijolo fracionado da droga foi encontrado dentro de uma sapateira ao lado da cama.


Foi dada voz de prisão e o indivíduo foi algemado e encaminhado ao 1º DP de Carapicuíba, sendo conduzido em seguida à Delegacia da Mulher - DDM de Barueri.


A mulher foi socorrida ao Hospital Geral de Carapicuíba (HGC), onde ficou sob atendimento médico na sala de emergência, dada a gravidade das lesões na cabeça.


A Autoridade Policial esteve no Hospital, onde colheu o depoimento da vítima. A mulher não conseguiu relatar mais nada sobre a agressão pois sentia muita dor de cabeça.


O indivíduo foi preso em flagrante por "Tráfico de Drogas (Art.33, caput - L 11.343/06); Posse ou porte ilegal de arma de fogo de uso restrito (Art. 16 - L 10.826/03 - Estatuto do Desarmamento); Lesão corporal (art. 129); Violência Doméstica - L 11.340/06.

Ele já tinha passagem pela polícia por Furto e por Lesão Corporal no âmbito da Violência Doméstica contra outra vítima, inclusive com determinação judicial de medidas protetivas de urgência. O delegado representou pela conversão da Prisão em Flagrante em Prisão Preventiva, sendo o autor encaminhado à Cadeia Pública.


Segundo a Polícia, é oportuno dizer que a palavra da vítima nos casos de violência doméstica e familiar é muito importante, haja vista que esta modalidade é considerada crimes as ocultas.


Atendeu a ocorrência a viatura 103, GC Pereira, GC Henrique e GC Edmilson, com apoio das viaturas 101 e 102.

Enfrentamento à violência doméstica em Carapicuíba:

A Secretaria de Assistência Social e a Secretaria de Segurança Pública da Prefeitura de Carapicuíba, disponibilizam equipamentos públicos específicos para o enfrentamento à violência doméstica.


Pontos de Apoio às mulheres em situação de violência:

CREVIM (Centro Especializado de Atendimento a Mulheres em Situação de Violência)

Av. Celeste, 186 - Centro

Telefone: (11) 4184-6025

Delegacia da Mulher

Av. Rui Barbosa, 1582 - Centro

Telefone: (11) 4187-7183

Guarda Civil Municipal

R. João Acácio de Almeida, 150 - Jardim das Belezas

Telefone: (11) 4183-7501

Central de Atendimento à Mulher

180

76 visualizações
bottom of page