top of page

Casal é preso por maus tratos de um bebê de apenas 22 dias de vida

Criança estava bastante desnutrida e veio a óbito


Fau Barbosa

No sábado, 13, a Polícia Militar atendeu em Cotia um caso de maus tratos contra um bebê de apenas 22 dias de vida.


Os policiais faziam patrulhamento de rotina quando foram acionados para atender uma ocorrência da morte de uma criança decorrente de maus-tratos. Os policiais foram até o local, onde encontraram o pai e a mãe da criança, ambos de 19 anos. Os dois estavam calmos no momento da abordagem. O homem disse aos policiais que o filho recém-nascido havia passado mal de madrugada e veio a óbito no hospital. Ele entregou ao policial o relatório do atendimento médico da criança, onde constava que a causa da morte era decorrente de maus tratos.


Os dois foram conduzidos ao DP de Cotia, para que fossem adotadas as medidas legais de Polícia Judiciária pertinentes.


Depoimentos

Na delegacia, o pai disse à Polícia que ele e sua companheira residem juntos e cuidavam do filho. No início da noite o bebê teria acordado muito fraco, um pouco gelado e chorando muito baixo e, por isso decidiram levar o filho ao hospital. Ao chegarem no hospital, a criança ainda estava respirando e foi imediatamente levada para tratamento intensivo, foi reanimada uma vez, mas não resistiu, vindo a óbito.


Indagados sobre o estado extremo de desnutrição do filho, o pai e a mãe disseram que o bebê havia nascido desnutrido, mas estava bem e passou mal apenas naquela noite. Disseram que a mulher amamentava a criança normalmente e ao serem questionados se tinham levado o filho ao médico por causa da desnutrição, responderam que o filho passou por um ortopedista em razão de um problema no pé, mas não por causa da desnutrição, pois ele estava normal, apenas um pouco magro. A mãe disse à polícia que não o levou para atendimento médico por causa da desnutrição, pois ele estava bem e ela o amamentava normalmente. No final disse que queria entregar o filho para adoção voluntária, mas mudou de ideia.


Segundo a Polícia, no relatório da médica que atendeu a criança consta desnutrição, desidratação, insuficiência respiratória e a causa possível do óbito, maus tratos. Segundo a informação a criança estava extremamente desnutrida, em situação lastimável e que não se coaduna com uma criança que se alimentava normalmente, como afirmado pelos pais.


No relatório da alta médica da mãe e do bebê após o nascimento consta crescimento fetal retardado e desnutrição, mas em bom estado geral no momento da alta médica, "situação diversa da apresentada pela criança morta 22 dias depois, o que demonstrava que a criança não recebeu tratamento adequado por parte dos pais, que não procuraram atendimento médico para criança, mesmo diante de uma situação notória e extremamente grave", diz o documento.


O delegado, após tomar ciência do caso, determinou a prisão em flagrante do casal, indiciando os dois por "Maus-tratos (art. 136) o crime é praticado contra pessoa menor de 14 anos § 2º - Se resulta a morte."

Comments


bottom of page