Caucaia do Alto: Polícia Militar prende três indivíduos e recupera carga roubada


Carga, de oito toneladas de carne, foi roubada na Rodovia Anhanguera.

Por Fau Barbosa

Policiais Militares da 4ª Cia do 33º BPMM, prenderam na tarde desta quinta-feira, 25, três indivíduos envolvidos no roubo de um caminhão contendo carga de carnes.

A prisão aconteceu às 16h em um galpão localizado na Estrada da Água Espraiada, em Caucaia do Alto.

A carga, de oito toneladas de carne da Friboi, estava avaliada em R$ 256.000,00 (duzentos e cinquenta mil reais).

O roubo

Pela manhã, o Copom 190 da Polícia Militar foi informado do roubo do caminhão.

A vítima contou à Polícia que pela manhã o caminhão carregou no depósito da Friboi no Km 24,5 da Rodovia Anhanguera com carga de carne e saiu com destino a Santo André.

O motorista, funcionário da empresa, foi então abordado por bandidos na altura do Km 18 da Rodovia.


O transporte era acompanhado por rastreamento, sendo que chegou ao destino, onde foi dado como entregue a carga. Porém o controle do rastreamento desconfiou pelo fato do caminhão se mover logo após ter chegado, ou seja, sem tempo hábil para a descarga. A empresa então tentou contato com o motorista e não conseguiu, sendo o fato então comunicado ao 190.


Caminhão encontrado

A localização do rastreamento passou a oscilar, até que tiveram sinal que o veículo estaria na região da Água Espraiada, em Caucaia do Alto. A polícia foi informada e o fato jogado na rede.

Quando chegaram ao local, na Rua Avelino Soares Godinho, os policiais da 4ª Cia encontraram uma viatura do 14ºBPMM de Osasco e uma equipe de monitoramento do rastreador. O veículo estava vazio, sem a carga que transportava.

O caso foi registrado no 1º DP de Caucaia, em boletim de ocorrência de natureza "Roubo" (art. 157) e Localização/Apreensão e Entrega de veículo.

O motorista foi encontrado e estava bem. Ele teria sido deixado na Vila Jaguara, em Osasco.


Carga encontrada e indivíduos presos

Os policiais militares perceberam que havia marcas de tinta azul escura em algumas partes do caminhão, como maçanetas e degraus. Na sequência, tomaram ciência pela empresa de rastreamento, que o caminhão havia sido conduzido para um local onde funcionava uma fábrica de piscinas e caixas d´água, hoje abandonada.

Por volta das 16h, os policiais foram até o local, e ao entrarem no galpão,

encontraram três indivíduos. Ao serem indagados sobre o que faziam no local, os mesmos informaram que estariam na prática do crime, na qual foram contratados para o auxílio do transporte e armazenamento da carga, sendo que um deles estava com marcas de tinta do mesmo tom localizadas no caminhão.

No local havia grande quantidade de caixas de carne, mesmo produto que era transportado pelo caminhão em questão. Também foi encontrado um bloqueador de sinal.

Foi dada voz de prisão aos indivíduos e ciência dos fatos ao Delegado de Polícia de área, que determinou que o local fosse preservado para perícia técnica. Os detidos foram conduzidos até a Delegacia, onde foi verificado que um deles, R.A.C., de 36 anos, era procurado da Justiça e tinha em seu nome um mandado de prisão da Vara do Júri/Execuções Criminais do Foro de Osasco, expedido em 20 de outubro de 2021.

Ele e os outros dois, L.E.S., de 32 anos e R.B., de 34 anos, foram presos em flagrante, já que a autoridade entendeu que havia indícios suficientes de autoria de que ali se encontravam para guarda e transbordo do produto do crime.

O caso foi registrado no Boletim de Ocorrência de natureza "Receptação (art. 180) e

Associação Criminosa (art. 288).

A carga, de oito toneladas e avaliada em R$ 256.000,00 (duzentos e cinquenta mil reais), foi devolvida ao proprietário.

Atendeu a ocorrência a viatura da Polícia Militar M-33410, Cb Dos Santos e Cb Luciano, com apoio das viaturas M-14411; do CGP M-33409, 1º Sgt Anderson, CB Bianchi e CB Viana; demais viaturas da 4ª Cia; viatura da Perícia S-1385, perito Diego de Oliveira e viaturas da Guarda Civil de Cotia, 027 Insp. Natanael e GCF Helena; 028 GC´s Cypullo e Assis; e 024 GC´s Manoel, Santos Silva e Inácio.

204 visualizações