top of page

Após motorista ser feito refém, Policiais Militares prendem indivíduo e recuperam caminhão no km 21


Veículo tinha sido roubado em Jundiaí.


Por Fau Barbosa

Policiais Militares receberam a informação de que uma quadrilha especializada em roubo de caminhões, que atua em Cotia, estaria transportando um caminhão refrigerado que possivelmente seria produto de roubo.


Diante das informações o 1º Pelotão de Força Tática saturou os possíveis itinerários, com vistas a veículos com as mesmas características.


Por volta das 19h desta quarta-feira, 31, em patrulhamento pela Rodovia Raposo Tavares, a equipe avistou, na altura do km 21, sentido interior, um caminhão Scania branco, parado no acostamento, com o pisca alerta ligado. O motorista do caminhão, ao ver as motos da polícia, tentou se esconder atrás da cabine do veículo e acabou sendo abordado pela equipe.


Os policiais perguntaram se estava tudo bem e ele afirmou que sim, e disse que trabalhava para a empresa do caminhão. Perguntado se tinha passagem criminal, o indivíduo informou que já tinha passagens por roubo e furto de carga. A porta do caminhão estava aberta e um dos policiais notou um bloqueador de sinal conhecido como “capetinha”, em cima do banco. No interior da cabine ainda foi localizado o celular da vítima Gabriel . Questionado, o indivíduo de 32 anos acabou confessando que o caminhão era produto de roubo com retenção de vítima, na região de Jundiaí. Disse ainda que apenas transportava o veículo até um local combinado em Cotia e para isso ganharia a quantia de R$5.000,00 (cinco mil reais) e que era o quarto caminhão que transportava, alegando que pega o caminhão ligado e o leva até o destino combinado.

Foi feito contato com a família da vítima, que informou que não tinha contato com ele praticamente o dia todo, mas que ligariam para a empresa pra registrar o boletim de ocorrência de roubo.


O Roubo

A vítima compareceu no DP de Cotia, onde contou sobre o roubo.

Disse que estava dirigindo seu caminhão quando, próximo a Itu sentido Sorocaba, deu dor de barriga e resolveu parar o veículo no acostamento, só que quando estava fora do caminhão viu quando um carro parou na frente do seu caminhão, tendo descido três homens. Um deles foi até ele e anunciou o assalto. Ele não viu arma de fogo, e foi colocado no carro e nesse carro embarcaram dois criminosos, o terceiro criminoso entrou no seu caminhão e saiu dirigindo no sentido contrário.

Foram até Jundiaí, onde um dos indivíduos desceu do carro e outros dois entraram. Em seguida foram até Louveira, em uma área de sítio, onde ele e mais dois criminosos foram deixados.

Ficaram ali “fazendo hora” até que resolveram ir andando até perto da cidade, quando escutou na ligação dos criminosos um deles falando que “sujou” e que era para liberar ele.


Ele acredita que foi liberado por volta das 18h30. Pediu ajuda em uma empresa e ligou para a PM para alertar sobre o roubo. Foi quando soube que a ocorrência estava sendo apresentada pelo DP Central de Cotia.


Como ficou o tempo todo com capuz no rosto e amordaçado, não reconheceu o indivíduo preso. No momento do roubo, o caminhão estava vazio, pois o motorista já tinha descarregado a carga (carnes) quando foi rendido.


A Autoridade Policial entendeu que como a vítima estava em cárcere privado, o condutor do caminhão deverá responder pelo crime de Roubo (artigo 157). E como a prática de crimes patrimoniais já é um estilo de vida do indiciado, a Autoridade representou pela Prisão Preventiva.


Atendeu a ocorrência a equipe do 1° Pelotão de Força Tática, viatura de Rocam 01, Cb Lidoiro e Sd Erich, com apoio das viaturas M-33013, Sgto. Ribeiro, Sd Oliveira e Sd Caló; e

M-33012, Sgto Silva e Sd Taison.



169 visualizações

Comments


bottom of page