Cotia: Casal é preso pela PM, acusado de espancar criança de quatro anos

Atualizado: 9 de fev.


Menino apresentava várias lesões de agressão, e foi socorrido em estado gravíssimo ao Hospital de Cotia, e infelizmente veio a óbito.

Por Fau Barbosa

Por volta das 23h30 deste domingo, policiais militares foram acionados via Copom para atender ocorrência onde uma criança vítima de agressão, havia dado entrada no Hospital Regional de Cotia. Ao chegarem ao local, foram informados por uma enfermeira que o menino, de apenas quatro anos, tinha vários hematomas pelo corpo, e estava em estado grave, correndo risco de morte.


Uma testemunha, que estava no hospital, aproximou-se dos policiais e disse que havia ajudado a socorrer a criança. Ela se apresentou e disse próximo do imóvel onde mora um casal, de 19 e 22 anos, na Rua Juiz de Fora, no Pq. Turiguara. Ela disse ainda ter escutado barulho na casa deles e gritos da criança.

Por volta das 22h, a mulher teria ligado para a ela, perguntando se ela tinha gelo. Ela então desceu para a casa do casal e viu a criança desacordada.


Logo em seguida, chegou um outro morador, que com ela, socorreu a criança ao Hospital de Cotia. O casal ficou na casa.


A prisão

Os policiais, juntamente com a testemunha, foram até a residência do casal, que disse que a criança estava com eles há cerca de três semanas e que a mãe, usuária de drogas, o havia deixado para que cuidassem dele. Segundo eles, a criança já veio com os hematomas e, naquele dia, havia caído duas vezes e batido a cabeça. Na segunda queda, havia ficado desacordada.


O casal e a testemunha foram conduzidos ao DP de Cotia e, posteriormente, para a Delegacia da Mulher de Barueri, onde os policiais foram orientados a apresentar a ocorrência na DDM - Delegacia da Mulher de Cotia. Lá, a autoridade policial, após analisar a situação, verificou tratar-se de tentativa de homicídio. Foi configurado o flagrante, sendo representada pela conversão da Prisão em Flagrante em Prisão Preventiva, ficando o casal preso, sendo encaminhado à Cadeia Pública onde ficará à disposição da Justiça.


A reportagem do Portal Viva conversou com a delegada da DDM de Cotia, Daiana Cotait, que informou que a criança tinha vários hematomas pelo corpo e não só na cabeça, o que indicaria a queda com consequente batida. Segundo a Polícia, a mãe da criança não foi localizada.


O caso foi registrado no Boletim de Ocorrência de nº 63/2022, como "Homicídio qualificado (art. 121, §2o.) Tentado - III - com emprego de meio insidioso ou cruel, ou de que resulte perigo comum - II - contra pessoa menor de 14 (catorze) anos, maior de 60 (sessenta) anos, ou com deficiência".


Até o final da matéria, a criança, sem nenhuma reação desde a entrada no hospital, aguardava laudo neurológico, com possível morte cerebral.

Segundo nossa reportagem foi informada: "A criança está em uma sala separado e está entubado. Já começou o protocolo dos procedimentos para confirmar a morte encefálica, esse procedimento dura 24 hs. Porém os médicos têm quase certeza da morte encefálica".


Atendeu a ocorrência a viatura da 3ª cia M-33303, Cb Dantas e Sd Glailson, com apoio da viatura M-33321, Sgto. Franco e Sd Silva Jr.

1.582 visualizações