top of page

Dengue: Cotia usa tecnologia holandesa, com armadilhas espalhadas pela cidade

Recurso faz com que o Aedes aegypti se contamine e dissemine fungo que o mata e impede o nascimento de mais mosquitos

 

Fau Barbosa

A Secretaria de Saúde da Prefeitura de Cotia lançou mão de um novo recurso para combater e eliminar o Aedes aegypti. A nova estratégia é capaz de reduzir e acabar com a população do mosquito, pois além não o deixar nascer, contamina a fêmea com um fungo. Ela dissemina este fungo em outros criadouros espalhando o efeito da armadilha e impedindo o desenvolvimento de novas larvas para outros focos.

 

As armadilhas contam com tecnologia holandesa e são monitoradas por georreferenciamento. Elas consistem em um balde preto desenhado para atrair a fêmea do mosquito, com água e uma rede contaminada por um fungo. E é exatamente nesta rede que a fêmea do mosquito deposita os seus ovos e tem contato com o fungo. Além de matar as larvas, o fungo enfraquece o mosquito que repousou sobre ele reduzindo o seu tempo de vida.

Cerca de 500 armadilhas foram espalhadas por pontos estratégicos de Cotia. Segundo a Prefeitura, nos próximos dias serão mais 500, totalizando mil armadilhas para combater o mosquito. As armadilhas são mais uma das estratégias já utilizadas no município, reforçando o combate à dengue.

 

Força-tarefa

Uma força-tarefa foi iniciada na manhã de quinta-feira (7/03), com mais de cem colaboradores, quatro caminhões e cinco veículos que percorrerão os bairros com ações de nebulização, orientação e eliminação de criadouros do mosquito, além de reforço na orientação dos moradores sobre os cuidados que devem ter dentro de suas casas.


Saiba mais aqui.

 

Fotos: Juliano Barbosa

44 visualizações

Comments


bottom of page