top of page

Dise de Osasco flagra galpão onde distribuidor revendia sabão em pó adulterado

Oito pessoas foram presas. Foi solicitada perícia no local


Fau Barbosa

Após receberem denúncia anônima, policiais civis da Dise de Osasco flagraram nesta terça-feira, 12, um galpão onde um distribuidor revendia sabão em pó adulterado. O produto era comercializado em mercados nos arredores de Santana de Parnaíba e Osasco.

Os policiais souberam dos fatos após um denunciante adquirir os produtos e os levar à delegacia especializada. Foi feito laudo de verificação elaborado pelo fabricante Unilever Brasil Ltda, e constatando que de fato se tratavam de produtos em desconformidade com os padrões originais.

A Polícia então instaurou inquérito visando a apuração dos fatos.


Flagrante

As equipes foram até o endereço levantado, em Santana de Parnaíba, onde viram um veículo carregado com embalagens vazias de sabão em pó das marcas Brilhante e Surf saindo do galpão. Ao ser abordado, o motorista disse que havia retirado do local, que seria uma fábrica de sabão em pó, porém não exibiu nota fiscal das embalagens.

Ao entrarem no galpão, um homem que se apresentou como dono disse que embalava sabão em pó de sua marca “Leve mais”. Questionado quanto às embalagens de produtos da Unilever sem nota fiscal, ele admitiu que revendia os produtos adulterados.

Sabão em pó adulterado era revendido em Santana de Parnaíba e em Osasco


No local, haviam sete pessoas trabalhando, as quais foram flagradas enchendo as embalagens de sabão “Brilhante e Surf” com produto da embalagem “Leve mais”. Os funcionários alegaram que desconheciam a ilicitude dos fatos e que apenas trabalhavam no local.

Galpão clandestino flagrado pela Polícia Civil da DIse de Osasco


Segundo a Polícia, o dono confessou que o sabão em pó "Leve mais" era marca de sua própria criação e que estava em fase de autorização para comércio, porém, enquanto tal licença não era liberada, embalava o sabão em outras marcas conhecidas para a venda. O produto era negociado com uma pessoa de Minas Gerais, que enviava o pagamento, o qual era feito em dinheiro, no valor de R$ 100.000,00 (cem mil reais).


Foi solicitada perícia no local. O dono do galpão foi preso em flagrante e recolhido à Cadeia Pública de Osasco, permanecendo à disposição da Justiça. Os demais funcionários pagaram R$ 500,00 de fiança e foram colocados em liberdade.


Foram apreendidos:

- 50 palets contendo 500 pacotes de sabão em pó 5kg - marca Leve Mais - 25.000 unidades;

- ⁠19 palets contendo 500 pacotes de sabão ostentando marca Surf - 9.500 unidades;

- ⁠1 palet contendo 500 pacotes de sabão ostentando Marca Brilhante - 500 unidades;

- ⁠1 palet contendo 250 pacotes de sabão ostentando Marca Brilhante - 250 unidades;

- ⁠diversas bobinas e embalagens ostentando Marcas Surf, Brilhante e OMO.

- ⁠Maquinário.


A Autoridade Policial esteve no local e solicitou perícia IC.


O dono do galpão foi preso em flagrante por "Crime contra as relações de consumo e Crime contra a marca". Os sete funcionários pagaram fiança no valor de R$500,00 e foram colocados em liberdade.

124 visualizações

Comments


bottom of page