top of page

Dois mexicanos são presos por policiais da DISE de Taboão da Serra em motel na Raposo Tavares


Segundo a Polícia, eles fazem parte de um cartel de drogas no México.


Fau Barbosa

Policiais Civis da DISE de Taboão da Serra, durante Atuação de Campo de Polícia Judiciária e visando combater o tráfico de drogas, tomaram conhecimento que duas pessoas de nacionalidade estrangeira, ambos do sexo masculino, estariam hospedados em um Motel no km 14,5 da Rodovia Raposo Tavares.


A informação era de que os indivíduos estariam no local já há muitos dias, com o objetivo de concretizar, reiteradamente, a venda de drogas ilícitas.


Diante de tal notícia, na última quinta-feira, 13, os Policiais Civis efetuaram breve vigilância velada nas proximidades do citado Motel, sendo que, ao notarem a aproximação de pessoa do sexo masculino e com fisionomia típica de pessoa estrangeira, decidiram desembarcar da viatura e efetuar a sua abordagem.


A abordagem

Ao ser interpelado já na entrada do Motel, o indivíduo não ofereceu resistência. Durante revista pessoal, nada de interesse policial foi encontrado. Questionado, o indivíduo, de 26 anos e nacionalidade mexicana, confirmou que estava hospedado ali há pelo menos dois meses, juntamente com um amigo. Questionado sobre a da suposta prática do tráfico de drogas, ele negou tal atividade, contudo não conseguiu explicar o motivo pelo qual estava hospedado há tanto tempo em um estabelecimento de alta rotatividade e não em um hotel.


Diante dos fatos, os Policiais Civis solicitaram a presença do gerente do Motel, que confirmou que aqueles hóspedes causavam estranheza a todos os funcionários do estabelecimento, já que ali se encontravam há aproximadamente dois meses, sempre pagando as diárias em "dinheiro vivo" e sempre solicitando total privacidade, inclusive proibindo as faxineiras de ingressarem no quarto para efetuar a sua limpeza.


Os Policiais Civis questionaram o indivíduo se ele autorizaria o ingresso no quarto onde estava hospedado, e ele respondeu positivamente. A entrada no quarto, de nº 62, foi acompanhada pelo gerente do estabelecimento. Ao entrarem, os Policiais Civis se depararam com o segundo indivíduo, de 38 anos e também de nacionalidade mexicana. Em revista pessoal, nada de interesse policial foi encontrado e ao ser questionado, ele também negou qualquer prática ilícita.


Contudo, durante a vistoria no quarto foram encontrados diversos utensílios comumente utilizados para o preparo e refino de drogas, simulacros de armas de fogo, cadernos contendo anotações da contabilidade do tráfico de drogas, porção de substância petrificada de Metanfetamina (MD), cinco facas, uma balança de precisão e três celulares, além de três passaportes - um deles em nome de um terceiro indivíduo.

Segundo a Polícia, a droga chegava nos filtros de ar de caminhões, local onde eram armazenas e transportadas as drogas. Os indivíduos abriam, tiravam a substância e cozinhavam a droga. Dentro de uma mala foi apreendida uma camisa com o emblema da Polícia Federal do México, com o nome de um dos indivíduos presos.


Mesmo após a colheita de todos os indícios, os dois continuaram negando a prática de qualquer ato ilícito. Os indivíduos e o material encontrado no quarto onde estavam hospedados foram conduzidos para a Delegacia Especializada, onde a Autoridade Policial determinou o registro de Boletim de Ocorrência de natureza "Tráfico de Drogas" (art.33), sendo as drogas apreendidas e encaminhadas ao Instituto de Criminalística, para perícia. O Laudo Pericial Preliminar nº 328908/2022, confirmou que a substância apreendida realmente se tratava de Metanfetamina, com peso líquido de 100 gramas.


Os policiais disseram à reportagem do Portal Viva que os indivíduos pertencem a um conhecido Cartel de drogas no México. A Polícia Federal e a Interpol foram informadas e a investigação prossegue.


A Autoridade Policial da DISE deu voz de prisão em flagrante aos dois indivíduos, ficando os mesmos à disposição da Justiça.

112 visualizações

Commentaires


bottom of page