top of page

Embu das Artes: Polícia localiza corpos em cemitério clandestino


Por Fau Barbosa

Nesta terça-feira, 11, policiais civis e guardas civis de Embu das Artes fizeram uma operação conjunta. O objetivo foi dar continuidade a uma investigação sobre um cemitério clandestino na região de Embu Mirim.


Em um terreno baldio na Rua Jatobá, a Polícia localizou cinco corpos em avançado estado de decomposição, em cinco covas distintas, próximas umas das outras.


Os corpos estavam enterrados e sem documentação nenhuma, não sendo possível a sua imediata identificação. Eles estavam na mesma região onde haviam sido localizados outros três corpos no final de setembro (leia abaixo).


Desde o início de 2022, foram encontrados 18 corpos. Desses, 12 foram identificados. Nenhuma das vítimas morava em Embu das Artes.


O caso foi registrado no DP de Embu das Artes, em boletim de ocorrência de natureza 'Homicídio (art.121) e Destruição, subtração ou ocultação de cadáver (art.211).


Denúncia anônima

No último dia 23 de setembro, por volta das 13h20, Policiais Civis de Itapecerica da Serra receberam uma denúncia anônima, informando que na mata existente que margeia

a Rua Caqui, em Embu Mirim, haveria um cemitério clandestino.

Os policiais, munidos de ferramentas para manusear a terra, fizeram diligências até o local. Lá encontraram com policiais militares que faziam patrulhamento e também

haviam recebido a informação de populares, dizendo que na divisa entre Itapecerica da Serra e Embu das Artes haviam corpos enterrados.


Foi feita uma varredura no local, de mata extensa, e ao descerem em uma trilha do lado esquerdo, em dois pontos distintos e distantes um do outro em mais de 300 metros, os policiais perceberam que a terra tinha sido revirada. Ao fincarem a ferramenta no chão, sentiram o odor característico de cadáveres. Foi acionado o Coro de Bombeiros para

fazer a escavação, sendo localizado um corpo aparentemente do sexo masculino, com a cabeça separada do corpo e com um relógio no pulso em estado de decomposição.


Na segunda vala encontrada, mais abaixo da primeira, os bombeiros escavaram cerca de um metro e meio, onde encontraram dois corpos, um aparentando ser de um homem de estatura baixa, vestindo calça azul com letras amarelas e tênis Nike vermelho e um outro aparentando ser de uma mulher, que vestia blusa azul com capuz e calçado tipo bota. Ambos estavam em avançado estado de decomposição.


A Autoridade Policial foi informada e solicitou perícia no local. Provavelmente os corpos foram levados para a mata durante a noite, para não chamar atenção. As informações foram cruzadas com dados de pessoas desaparecidas na região e foi feito contato com as famílias. A investigação confirmou que dois corpos eram de um casal que desapareceu em Itapecerica da Serra no dia 31 de maio e outro era de um rapaz que estava desaparecido desde janeiro.










265 visualizações

Comments


bottom of page