Governo de SP anuncia vacinação da Covid-19 para profissionais da Educação de 18 a 46 anos


Serão imunizados profissionais da Educação das redes estadual, municipal e particular em todo o Estado

O Governador João Doria anunciou, nesta quarta-feira (19), a vacinação contra a Covid-19, para profissionais da Educação, de 18 a 46 anos, em todo o Estado de SP. A imunização vai abranger todos os profissionais que atuam nas escolas que ainda não foram vacinados, possibilitando, assim, a volta às aulas no segundo semestre de 2021. "O Governo de São Paulo foi o primeiro Estado do Brasil a iniciar a vacinação dos profissionais da Educação. Agora, vamos imunizar 100% dos professores e demais profissionais que atuam nas escolas, das redes estadual, municipal e particular do Estado de São Paulo", destacou o Secretário Estadual da Educação, Rossieli Soares.


Esta segunda fase deve ocorrer entre o dia 21 e 31 de julho e está atrelado a projeção de entregas do Ministério da Educação. A primeira fase teve início em 10 de abril, com a imunização de 350 mil profissionais da Educação e continuou dentro do calendário geral do Estado neste mês de maio, com a vacinação de pessoas com comorbidades.


Outros grupos

Ainda foi anunciado que o Estado de São Paulo concluirá em junho a vacinação das pessoas com deficiências e comorbidades. Para isso o Governo de São Paulo vai ampliar a vacinação para pessoas com comorbidades e pessoas com deficiência permanente (BPC) de 40 a 44 anos de idade. Este grupo começa a ser imunizado a partir do dia 28 de maio, com público estimado de 760 mil pessoas.


“Em junho, o Governo de São Paulo vai vacinar plenamente todas as pessoas com comorbidade e deficiência no Estado de São Paulo”, reforçou Doria.


No mês de junho, o Governo de São Paulo vai concluir a vacinação de todas as pessoas com comorbidades e com deficiência entre 18 e 39 anos de idade. O calendário com a data de início de vacinação para cada grupo destas faixas etárias será divulgado nos próximos dias, levando em consideração as entregas de vacinas do Ministério da Saúde.


“Para que esse cronograma seja seguido, precisamos que o Ministério da Saúde cumpra o seu calendário vacinal. Precisamos de ritmo de vacinação e esse ritmo de vacinação depende da compra de mais vacinas e da chegada de mais vacinas”, afirmou a Coordenadora Geral do Plano Estadual de Imunização, Regiane de Paula.


Regiane também ressaltou que a Secretaria de Estado da Saúde aguarda a sinalização do Ministério da Saúde para vacinar todas as gestantes sem comorbidades no Estado de São Paulo.


Para o público geral, está projetada, entre os dias 1 e 20 julho, a imunização das pessoas de 55 a 59 anos.


Do Governo de SP