Greve de motoristas de ônibus atinge 675 linhas em SP


Passageiros enfrentam metrô lotado. O rodízio municipal de veículos está suspenso nesta quarta-feira, 29.


Mais de seis mil ônibus que transportariam 1,5 milhão de pessoas no horário de pico da manhã estão paralisados pela greve de motoristas e cobradores de ônibus que ocorre desde a madrugada desta quarta-feira, 29.


A paralisação afeta 675 linhas diurnas. Durante a madrugada, 88 linhas do Noturno, de 150, não operaram. A partir das 4h, a operação em todas as garagens dos grupos estrutural e de articulação regional foi interrompida, exceto na Express, na Zona Leste. O Grupo Local de Distribuição não foi afetado. Esta é a segunda greve no mês de junho (leia aqui).


A Prefeitura de São Paulo, por meio da SPTrans, lamenta a paralisação de linhas de ônibus municipais e espera que trabalhadores e empresários cheguem em breve a um acordo para que a população de São Paulo não seja ainda mais penalizada. A SPTrans já conseguiu na Justiça o agendamento do julgamento do dissídio para a tarde desta quarta-feira.


A SPTrans obteve decisão liminar na Justiça do Trabalho, no dia 31 de maio, que determinou a manutenção de 80% da frota operando nos horários de pico e 60% nos demais horários, sob pena de multa diária de R$ 50 mil. A SPTrans solicitou à Justiça aumento no valor desta multa, além de autuar as empresas pelo não cumprimento das viagens.


A SPTrans está monitorando a frota da cidade e a movimentação dos veículos no início desta quarta-feira, 29 de junho.


As vans do serviço Atende+, que transportam pessoas com deficiência de alto grau de severidade, estão operando normalmente.


Medidas operacionais

No terminal Campo Limpo, 12 estão sendo estendidas até o Vila Sônia para permitir conexão com o sistema metroviário.

No terminal Vila Nova Cachoeirinha, 11 linhas estão sendo estendidas até os terminais Barra Funda e Santana, bem como as três linhas do terminal Casa Verde.

Já no terminal Varginha, quatro linhas estão sendo estendidas até o terminal Grajaú, onde há conexão com a linha da CPTM.

Três linhas Conexão Petrônio Portela foram prolongadas para o Terminal Lapa e outras cinco linhas Conexão Vila Iório foram prolongadas para o Terminal Lapa.


Relação de empresas com a operação paralisada em suas garagens:

- Santa Brígida (Zona Norte); - Gato Preto (Zona Norte); - Sambaíba (Zona Norte); - Viação Metrópole (Zona Leste); - Ambiental (Zona Leste); - Via Sudeste (Zona Sudeste); - Campo Belo (Zona Sul); - Viação Grajaú (Zona Sul); - Gatusa (Zona Sul); - KBPX (Zona Sul); - MobiBrasil (Zona Sul); - Viação Metrópole (Zona Sul); - Transppass (Zona Oeste); e - Gato Preto (Zona Oeste).

Relação das empresas operando normalmente:

- Norte Buss (Zona Norte) - Spencer (Zona Norte) - Express (Zona Leste); - Transunião (Zona Leste) - UPBUS (Zona Leste) - Pêssego (Zona Leste) - Allibus (Zona Leste) - Transunião (Zona Sudeste) - MoveBuss (Zona Leste) - A2 Transportes (Zona Sul) - Transwolff (Zona Sul) - Transcap (Zona Oeste) - Alfa Rodobus (Zona Oeste)


Com informações da SPTrans

24 visualizações