top of page

Guarda Civil é acionada após homem alcoolizado ameaçar e xingar mãe e irmã


Indivíduo ameaçou matar a mãe e quebrou objetos dentro da casa.


Fau Barbosa

Nesta quarta-feira, 4, uma equipe Romu recebeu informações via Cecom (Central de Comunicação da Guarda Civil ) de que duas vítimas (mãe e filha) estariam sofrendo ameaças e agressões, em Cotia. O agressor seria o filho e irmão das vítimas.


Ao chegarem ao local, os guardas foram informados pelas vítimas que pela manhã elas já haviam registrado um boletim de ocorrência de "Ameaça, Lesão Corporal e Violência doméstica" na DDM - Delegacia de Defesa da Mulher de Cotia.


O indivíduo, visivelmente embriagado, teria quebrado várias coisas em casa e foi conduzido pelas viaturas ao PS do Atalaia onde foi devidamente medicado e sedado, permanecendo internado.

As vítimas então foram novamente conduzidas pelos guardas à DDM, onde a Autoridade Policial, Dra. Daiana Cotait as orientou em relação à medida protetiva. Porém, a mãe do agressor negou tal providência e foi novamente orientada quando ao risco, mas mesmo assim a negativa permaneceu.


A filha então assinou um termo de declaração de que deixaria sua mãe pernoitar em sua residência em Osasco, até que a situação de conflito passasse.


A ocorrência

A mãe disse à Polícia que vivia com seu filho de 50 anos, o qual é alcóolatra e usuário de drogas. Devido ao uso excessivo de entorpecentes, ele teria passado a ter convulsões. Segundo a mãe, ele não trabalha, apenas faz "bico" as vezes e é ela que sustenta a casa com seu beneficio.


Na última terça-feira, 3, o filho teria saído de casa e voltou por volta das 14h aparentemente embriagado. Ele começou a dizer que iria matar a mãe e pegou uma faca. Ela, achando que ele iria tomar café, pegou a maionese e colocou sobre a mesa, mas ele não comeu e começou a xingá-la com palavras de baixo calão, dizendo que iria matá-la. A mulher, amedrontada, se trancou no quarto e ligou para a filha que mora em Osasco. A filha então veio em socorro da mãe, mas antes acionou a Polícia Militar.


A Polícia Militar teria ido até o local duas vezes, mas o filho saiu antes da polícia chegar e voltou quando os policiais foram embora, sempre xingando e ameaçando a mãe.


A irmã então chegou e foi questionar o irmão sobre as ameaças e xingamentos, e ele disse que não havia feito nada e começou a xingar a irmã, que partiu para cima dele, e ele revidou arranhando o seu corpo e jogando um saco de lixo em cima dela. A irmã o mandou sair da casa, e ele foi para a rua, retornando à noite.


Ao retornar, ele encontrou outro irmão em casa, o qual conversou com ele e o aconselhou. O indivíduo porém voltou a ameaçar a mãe e a irmã com palavras de baixo calão e ameaçá-las, então a irmã levou a mãe para a casa dela.


O caso foi registrado na DDM - Delegacia de Defesa da Mulher de Cotia, pela delegada Dra. Daiana Cotait, em boletim de ocorrência de natureza "Ameaça (art. 147), Lesão corporal (art. 129) - § 9o Se a lesão for praticada contra ascendente, descendente, irmão, cônjuge ou companheiro, ou com quem conviva ou tenha convivido, ou, ainda, prevalecendo-se o agente das relações domésticas, de coabitação ou de hospitalidade; e Violência Doméstica - L 11.340/06".


Atendeu a ocorrência a viatura de Romu 33, GC´s Almeida da Silva e Justino e GCF Luzia, com apoio das viaturas do Coop 4, Romu 39 e 07.

171 visualizações

Comments


bottom of page