Itapevi inicia instalação de 780 câmeras de videomonitoramento


Objetivo dos novos equipamentos é garantir a segurança e tranquilidade da população

A Prefeitura de Itapevi começou, nesta semana, a receber as 780 novas câmeras de videomonitoramento inteligente que farão parte do projeto COI (Centro de Operações de Itapevi), da Secretaria de Segurança e Mobilidade Urbana. Ao todo, Itapevi será vigiada por 906 câmeras. Atualmente, a cidade já conta com 126 câmeras de vigilância, a maioria já instaladas nos novos prédios entregues à população. A expectativa é que todos os equipamentos municipais estarão em funcionando a partir da primeira quinzena de dezembro. “Será um verdadeiro Big Brother com a finalidade não de punir, mas de fiscalizar ações irregulares e criminosas em nossa cidade. Desta forma, o cidadão poderá ficar mais seguro com uma Itapevi mais vigiada e monitorada”, afirma o Prefeito Igor Soares (Podemos).


Nas próximas semanas serão demarcados os pontos de instalação, com a colocação de postes, realizada a ligação das câmeras aos pontos de internet, por meio de conexão de fibra ótica, instalados os terminais e o painel de controle do COI, que funcionará no 1º andar da sede da Secretaria de Segurança e Mobilidade Urbana (Rodovia Engenheiro Renê Benedito Silva 890, no Jardim Santa Rita).


As câmeras são equipamentos importados e o investimento foi de cerca de R$ 6 milhões por meio de licitação. Serão 90 pontos de videomonitoramento espalhados nas vias e 150 locais para manter os espaços mais seguros.


As vias de entrada e saída de Itapevi também passarão a contar com os novos equipamentos, que farão a leitura de placas dos veículos e estarão integradas ao Detecta, sistema de monitoramento inteligente do Governo do Estado de São Paulo, sendo o maior banco de dados de informações policiais da América Latina. O Detecta é integrado aos sistemas das polícias civil e militar, do Registro Digital de Ocorrências (RDO), Instituto de Identificação (IIRGD), Sistema Operacional da Polícia Militar (SIOPM-190), Sistema de Fotos Criminais (Fotocrim), além de dados de veículos e de Carteira Nacional de Habilitação (CNH) do Detran.


Das 780 câmeras, 74 delas terão operação com giro de 360º e zoom de cerca de 1,5 quilômetro. O COI vai ter 10 monitores de 45 polegadas. Os equipamentos serão colocados em trechos com grande circulação de pessoas e maior incidência de criminalidade, além de áreas de interesse público e aglomerações, como parques e praças.


Como vai funcionar

Em todas as ocorrências onde foram constatados crimes em curso, as viaturas da GCM ou da Polícia Militar serão acionadas. As imagens serão preservadas para elaboração de boletins de ocorrência em até 30 dias.


O planejamento da Prefeitura, de acordo com o Plano de Metas estabelecido pelo quadriênio 2021-2024, prevê que todo novo prédio ou equipamento público inaugurado deverá contar com a instalação do sistema de videomonitoramento.


Em breve, o Parque da Cidade contará com a instalação de 47 novas câmeras, que se somarão à estas 906. A Prefeitura está licitando a compra. Elas também serão monitoradas também pelo COI a partir de dezembro, quando o Centro estiver concluído.


Sobre o COI

O espaço funcionará 24 horas por dia, todos os dias da semana. Com início da operação previsto para a primeira quinzena de dezembro, no 1º andar da Secretaria de Segurança e Mobilidade Urbana. No local serão monitoradas as imagens em conjunto com as demais forças de segurança e agências fiscalizadoras.


A proposta é de que no COI seja realizado o videomonitoramento e ainda disponibilizado à Polícia Militar um espaço para operações integradas. O intuito é que os agentes do Demutran (Departamento Municipal de Trânsito) executem a fiscalização por meio do sistema e controle o tráfego de veículos em tempo real.


A Defesa Civil, por exemplo, fará o monitoramento de todas as áreas de risco, de enchentes e alagamentos, orientando os órgãos competentes para ações e estratégicas.

O COI contará também com uma Sala de Gerenciamento de Crises e sistema integrado ao Gabinete do Prefeito para a tomada de decisões rápidas em casos de extrema urgência, envolvendo assuntos, como: queimadas, enchentes e de segurança pública em geral.

A Secretaria de Segurança e Mobilidade Urbana pretende implantar o sistema integrado de chamada de emergência da GCM no COI, via rádio, reunindo em um único local o recebimento de ligações e denúncias, ou seja, será uma Central de Atendimento em que todas as chamadas recebidas via telefones 153 e 199, além do WhatsApp da Ronda Regional deverão ser centralizadas para garantir a qualidade de atendimento e eficiência junto à população.


Foto: Pedro Godoy ExLibris PMI

14 visualizações