Itapevi: Prefeitura promove inédito Festival da Diversidade e Cidadania


Evento celebra o Dia Internacional do Orgulho LGBT+, celebrado no dia 28 de junho.


A Prefeitura de Itapevi promove, na próxima terça-feira (28), a partir das 19h, o inédito “Festival da Diversidade e Cidadania”, evento celebrado em comemoração ao Dia Internacional do Orgulho LGBTQIA+. A iniciativa é da Secretaria de Desenvolvimento Social e Cidadania em parceria com o Ita Shopping – Centro (Rua Leopoldina de Camargo, 260).

O evento gratuito e aberto ao público contará com apresentações artísticas e musicais, alusivas ao tema. Estão sendo convidados artistas locais e regionais para participarem das atividades. Também serão distribuídos panfletos esclarecendo dúvidas sobre a comunidade LGBTQIA+.


Sobre a data

É um símbolo dentro do movimento, que se iniciou em junho de 1969 com a Revolta de Stonewall, nos Estados Unidos, que consistiu em uma série de manifestações por parte de membros da comunidade LGBT contra uma invasão da polícia de Nova York, ocorrida em 28 de junho daquele ano, no bar Stonewall Inn, localizado em Manhattan. Os movimentos são considerados como o evento mais importante que levou ao movimento moderno de libertação gay e à luta pelos direitos LGBT no país.


A partir de então, o dia 28 de junho é comemorado o Dia do Orgulho LGBT, mas atualmente a sigla é maior e continua a crescer para integrar outras identidades de gênero e sexualidade.


Com o passar dos anos, a sigla evoluiu e passou a incluir pessoas de diversas orientações sexuais e identidades de gênero. O mês do Orgulho é junho. A sigla mais comum é a LGBTQIA+, mas algumas correntes indicam uma sigla possa ser ainda mais completa: LGBTQQICAAPF2K+ (Lésbicas, Gays, Bissexuais, Transgêneros, Queer, Questionando, Intersexuais, Curioso, Assexuais, Aliados, Pansexuais, Polissexuais, Familiares, 2-espíritos e Kink).


Saiba o que é LGBTfobia

É o ato de preconceito, discriminação e violência, por vezes manifestado por ódio, rejeição e intolerância à Comunidade LGBTQIA+. Desde 2019, STF (Superior Tribunal Federal) instituiu como crime a LGBTfobia de acordo com a Lei 7.716/89, que define como crime inafiançável e imprescritível. Portanto, quem ofender ou descriminar a Comunidade LGBTQIA+ está sujeito a punição de um a três anos de prisão.


Para denunciar crimes de LGBTfobia, Disque 100. A ligação é anônima, o telefone é gratuito e funciona 24 horas.


Foto: Felipe Barros / Ex Libris/ PMI

16 visualizações