Jovem de 19 anos é sequestrada quando chegava ao trabalho no km 30


Homem foi preso em flagrante pela Polícia Civil e indiciado por sequestro, estupro e lesão corporal.

Por volta das 08h15 desta segunda-feira(1º de junho), uma jovem de 19 anos foi abordada por um indivíduo desconhecido quando chegava ao trabalho em uma empresa farmacêutica localizada no km 30. O homem estaria em um veículo GM Meriva cinza, com placas de Carapicuíba, estacionado na Rua Vasco Massafeli.


Imagens das câmeras

Por volta das 08h55, policiais militares foram acionados via Copom para verificar um pedido de socorro. A informação dizia que uma funcionária havia gritado por socorro em frente à empresa em que trabalha. No local, em contato com um funcionário, o policial foi informado que teria ouvido a vítima gritar e reconheceu a voz como sendo a da jovem K.T.M., de 19 anos.


Diante das informações, ao olharem as câmeras de vigilância da empresa, foi possível visualizar nas imagens a vítima andando em direção a empresa e um veículo GM/Meriva, cor escura, estacionado. Em outra câmera foi possível ver o motorista descendo do carro, abrindo a porta traseira do lado esquerdo e aparentemente colocando uma pessoa à força dentro do carro.


Os policiais percorreram empresas vizinhas em busca de imagens que mostrassem a placa do veículo, até que em uma câmera de outra empresa, foi possível identificar a placa. A informação foi passada via rede para que as demais viaturas ficassem atentas.

Após ser informado que sua filha não havia entrado na empresa, o pai da vítima registrou boletim de ocorrência de sequestro (art.148) no DP da Granja Viana. As equipes da Polícia Civil e os policiais do DP de Cotia foram acionados e iniciaram as investigações.


A localização da jovem e prisão do indivíduo

Em diligências realizadas pela Polícia Civil, o setor de investigações do DP de Cotia trabalhou durante todo o dia para localizar a vítima e o veículo GM/Meriva usado no crime.

Com a obtenção das imagens de câmeras de segurança, foi possível identificar a placa e a propriedade do veículo. Foi feito contato com a proprietária, que foi até a delegacia e informou que o veículo estava em seu nome, porém quem o utiliza era seu companheiro, J.W.F.S., de 37 anos. Ela informou que ele saiu de casa por volta das 7h para trabalhar como pedreiro em um condomínio nas imediações do km 30 da Rodovia Raposo Tavares, mas não soube dizer o local exato.


Ao serem feitas pesquisas dos antecedentes do indivíduo, constou que ele já havia sido preso e condenado por crime contra a dignidade sexual. A mulher então tentou contato com ele por telefone, e quando ele atendeu disse que estava trabalhando e não sabia de nada.


Os policiais civis continuaram o trabalho de campo e conseguiram o nome do condomínio onde ele estava trabalhando, no Parque Rizzo, seguindo imediatamente para o local.. Na portaria foram informados que de fato o veículo estava em uma obra no condomínio.

Ao se aproximarem do local viram o veículo vindo no sentido contrário e fizeram a abordagem. J.W.F.S. desceu do carro com as mãos para cima e foi revistado. Neste momento os policiais ouviram gritos de socorro vindo de dentro do carro.


Ao abrirem o veículo, os investigadores localizaram a vítima amarrada com corda de “nylon” nos pés e correntes de metal em volta do pescoço e mãos, presos por cadeado. A jovem estava deitada entre os bancos, tendo os bancos dianteiros afastados para trás, prensando a vítima que não conseguia se mexer.


Ela foi desamarrada e amparada, enquanto o indivíduo foi preso e algemado, após tentar fugir. Dentro do carro do criminoso foi localizado um enxadão, e os policiais acreditam que possivelmente seria usado para ceifar a vida da vítima e ocultar o cadáver.


A jovem e o meliante foram conduzidos ao DP de Cotia. Após receber apoio familiar, água e alimentação, já que permaneceu durante todo o dia amarrada, a vítima contou como o crime aconteceu e disse que além de ter sido sequestrada e agredida fisicamente, sofreu violência sexual. Ela foi encaminhada ao Hospital Pérola Byngton em São Paulo.


O delegado do DP de Cotia, Dr. Espedito Alves da Silva Junior determinou a prisão em flagrante de J.W.F.S., sendo o caso registrado no boletim de ocorrência de nº 2496/2020, de natureza "Seqüestro e cárcere privado (art. 148) - §2º Se resulta grave sofrimento físico ou moral; Estupro de vulnerável (art.217-A) e Lesão corporal (art. 129).


Segundo o boletim de ocorrência, trata-se de "esclarecimento de crime hediondo, repugnante, perpetrado mediante conduta que não se pode justificar", já que "a vítima é jovem, baixa, magra e indefesa frente a compleição física do autor".






 

 

PORTAL VIVA COTIA - O MAIOR SITE DE NOTÍCIAS DE COTIA E REGIÃO

Os artigos, reportagens e comentários, não refletem necessariamente a opinião do Portal Viva e são de inteira responsabilidade de seus autores.
É proibida a reprodução, edição e publicação total ou parcial de todo o conteúdo do site, sem autorização expressa do Portal Viva.
É proibida a reprodução das fotos e/ou imagens do site, em qualquer meio de comunicação, inclusive na Web, sem prévia consulta e aprovação, conforme lei nº 9.610 de 19/02/1998, que rege sobre o Direito Autoral e Direito de Uso da Imagem no Brasil.

Fotos© Portal Viva 2009-2020. Todos os direitos reservados.

Portal Viva Cotia: http://www.portalviva.com.br/
Email: contato@portalviva.com.br
Curta nossa página: facebook.com/PortalVivaCotia

Siga-nos no Instagram: https://www.instagram.com/portalvivacotia/

© 2020 - Portal Viva Cotia