top of page

Mulher que abandonou recém-nascido é presa em flagrante em Vargem Grande Paulista


Bebê está internado na UTI Neonatal do Hospital de Cotia


Fau Barbosa

A mãe do recém-nascido encontrado nesta madrugada, foi presa por volta das 10h desta terça-feira, 6, em Vargem Grande Paulista.

A prisão aconteceu horas após ela ter abandonado seu filho à própria sorte no matagal, depois de realizar o parto sozinha. Uma vizinha que residia próximo à viela, ouviu latidos insistentes dos seus cachorros e foi verificar o que estava ocorrendo. Nessa hora, visualizou um bebê recém-nascido, todo ensanguentado, ainda com o cordão umbilical, chorando sem parar e todo gelado. Imediatamente acionou o socorro, mas como este demorou a chegar, ela levou o bebê até o hospital.

Os fatos foram registrados no DP de Cotia durante a madrugada (LEIA AQUI).


A investigação

Por volta das 07h, ao tomar conhecimento dos fatos, a Autoridade Policial de Vargem Grande Paulista determinou que as equipes de investigação fossem apurar o ocorrido. Os policiais e a Guarda Civil foram até o hospital, onde localizaram a testemunha que indicou onde ela havia encontrado o bebê. A equipe foi até lá e passou a conversar com populares que residiam nas redondezas. Eles informaram que havia uma moça que estava grávida, que era usuária de drogas e costumava perambular pela cidade. As pessoas então disseram onde ela estaria, já que morava próximo dali.


A mulher, de 33 anos, teria entrado em trabalho de parto durante a madrugada. Após abandonar o bebê, ela retornou para sua casa, onde foi encontrada pelos policiais. Ela estava desorientada e com as roupas sujas de sangue, sendo conduzia pela Guarda Civil ao PS local, de onde foi transferida ao Hospital de Cotia para a realização de exames.

Local onde a mãe pariu e abandonou o bebê


A Delegada de Polícia Titular do DP de Vargem Grande Paulista, Dra. Francini Imene Dias Ibrahin, falou à reportagem do Portal Viva. "É um caso triste, que demonstra o quanto as drogas são capazes de destruir as pessoas. A mãe, usuária de drogas, colocou em risco a vida do bebê, pois logo após o parto, no meio do matagal, o abandonou a própria sorte. Foi presa em flagrante e o bebê foi colocado em segurança. A Polícia Civil agiu rapidamente para cumprir o seu papel", ressaltou.


Testemunhas

Uma das mulheres que socorreu o bebê, contou na delegacia que estava em sua residência já deitada, quando pouco antes da meia noite foi chamada no portão por vizinhos. Eles haviam estranhado o barulho e o latido insistente dos cachorros, quando constataram que havia um recém nascido no matagal precisando de cuidados. Em um primeiro momento, ela achou que a mãe também estava ali e somente depois tomou conhecimento de que o bebê havia sido abandonado no local. Ele já havia sido enrolado em uma blusa de frio e ao examiná-lo, constatou que ainda estava com o cordão umbilical e placenta, indicando que havia acabado de nascer.


Como o bebê estava bastante gelado, "cianótico" e chorava com muita dificuldade, e como não haviam recursos ali, ela solicitou que fosse acionado o resgate, porém, como demorou para chegar a ambulância, ela foi diretamente à UBS do Jd. Bela Vista, em companhia de sua vizinha que havia encontrado o bebê, onde contaram o que havia acontecido.

Pela manhã, conversando com populares é que soube que o bebê que ajudou a resgatar era da mulher que conhecia de vista e tinha visto pelas imediações na manhã anterior. Segundo a testemunha, a mulher possui outros dois filhos pequenos, sendo comum vê-la perambular pela rua, às vezes acompanhada das crianças. A mulher chegou a dizer que tinha um tumor no útero, o qual "estava para nascer".


O pai da criança

Outra testemunha contou à Polícia que estava trabalhando à noite e ao retornar para casa pela manhã, tomou conhecimento que haviam encontrado um bebê abandonado no matagal. O homem disse aos policiais que há aproximadamente um ano conheceu a mãe da criança e passaram a se relacionar. Quando notou que ela estava grávida, logo deduziu que era o pai, pois ela não se relacionava com mais ninguém e todas as vezes que tentou conversar com ela sobre o bebê, ela desconversava e dizia que não estava grávida. Ele se mostrou disposto a arcar com sua responsabilidade e acolher a criança.


A Delegada Dra. Francini foi até o Hospital Regional de Cotia, onde interrogou a mãe da criança, que disse que não sabia que estava grávida e que achava que tinha um tumor. Disse que só descobriu que estava grávida, quando os policiais foram procurá-la em sua casa. Disse que foi no matagal fazer xixi e não percebeu nenhum bebê nascendo. Questionada se ela estava preocupada com o bebê, a mulher ficou em silêncio e disse que o pai do bebê irá ficar com ele. Ao ser perguntada se ela tinha outros filhos, ela disse que tinha dois, uma menina de 09 anos e um menino de 04 anos, mas que os filhos não ficam com ela e sim com o seu pai e com o pai das crianças. Perguntada se estava arrependida, ela voltou a afirmar que nem sabia que estava grávida.


Foi tentado contato com o pai da mulher, sem sucesso. Foi fixada fiança no valor de R$1.320,00, a qual não foi paga.


O caso foi registrado no DP de Vargem Grande Paulista como "Abandono de incapaz" (art. 133), sendo decretada a sua prisão em flagrante, permanecendo a mãe sob escolta da Polícia Militar no Hospital Regional de Cotia para que, quando receber alta médica, seja encaminhada ao IML e posteriormente à Cadeia Feminina. O Conselho Tutelar vai acompanhar a situação do bebê abandonado para que possa ser acolhido.


Atenderam a ocorrência os policiais do DP de Vargem Grande Paulista e a viatura 70 da Guarda Civil, Insp. Ramalho e GC Alex.

349 visualizações

Comments


bottom of page