Nota da ENEL Distribuição São Paulo


Negociação de contas ode ser feita via Portal, Aplicativo ou Central de Atendimento

A Enel Distribuição São Paulo informa que, em função da pandemia da Covid-19, passou a disponibilizar para todos os seus clientes a opção de  parcelamento da conta de energia em até 10 vezes na fatura ou 12 vezes no cartão de crédito, respeitando o direito de escolha dos clientes que efetivamente desejarem parcelar a conta. O parcelamento é uma opção incentivada, principalmente, para os clientes que receberam a conta com valor maior em junho, após a retomada da leitura presencial dos medidores.  Para realizar a negociação, os clientes podem acessar o Portal de Negociação (https://portalnegociacao.eneldistribuicaosp.com.br/#/home), Aplicativo (https://www.eneldistribuicaosp.com.br/atendimento/aplicativo-enel) ou Central de Atendimento: 080072 72 120


A diferença, a maior ou a menor, entre o valor faturado pela média nos últimos meses e o real consumo de energia no período está sendo lançada nas contas de energia emitidas após a retomada da leitura. Para os imóveis que estavam fechados e clientes comerciais que consumiram menos do que o que foi cobrado pela média, todos os créditos correspondentes serão disponibilizados aos clientes.


A Enel Distribuição São Paulo, mais uma vez esclarece que, de forma responsável, implementou a leitura pela média em São Paulo em meio ao avanço da pandemia da Covid-19 para proteger clientes e leituristas, já que a maioria dos medidores ficam dentro dos imóveis. A medida foi autorizada pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). Em junho, a companhia retomou a leitura presencial de cerca de 80% dos medidores e, em julho, todos os equipamentos de medição serão lidos normalmente pela distribuidora. A companhia acrescenta que tem prestado todos os esclarecimentos ao Procon estadual e que reforçou seus canais de atendimento para atender as solicitações e dúvidas de todos os clientes.


Em relação ao reajuste tarifário, a Enel Distribuição São Paulo esclarece que todas as distribuidoras de energia do país passam por reajuste anual da tarifa de energia, previsto em contrato de concessão, sendo o reajuste das tarifas da Enel São Paulo sempre nos meses de julho. Importante destacar que as medidas governamentais extraordinárias não interromperam os processos de reajuste das tarifas das distribuidoras de energia elétrica.  Este ano, o reajuste médio aprovado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) para consumidores residenciais da Enel São Paulo foi de 3,5%, abaixo do IGP-M (Índice Geral de Preços do Mercado) dos últimos 12 meses. Considerando toda a base de clientes da distribuidora, o reajuste anunciado é, em média, de 4,2%. A companhia utilizou de forma integral o montante da Conta-Covid permitido pelo regulador para amortecer o reajuste das tarifas de seus consumidores. Caso a companhia não tivesse realizado essa proposta, o reajuste médio teria ultrapassado os 12%.