top of page

Passagem de uma frente fria traz chuva para São Paulo neste fim de semana


Ciclone extratropical esperado para avançar pela região do sul do país não terá interferência significativa no estado de São Paulo

Neste fim de semana uma frente fria deve avançar próxima à costa do Estado de São Paulo e, juntamente com a entrada de ar proveniente do oceano, trará chuva fraca a moderada para os municípios da faixa leste e sul do estado, especialmente no domingo, (9), é o que revela o CGE (Centro de Gerenciamento de Emergência da Defesa Civil do Estado). Para o meteorologista do CGE, Vitor Takao Suganuma, a passagem de um ciclone extratropical pelo sul do país, não interferirá diretamente no estado de São Paulo. No entanto, as equipes do CGE seguirão em plantão durante todo o fim de semana monitorando o avanço deste fenômeno. O sábado, (8), deve ser de tempo aberto em todo Estado, as temperaturas devem subir gradativamente, o que garantirá uma sensação amena e até de calor no interior paulista. Já no domingo (9), o deslocamento da frente fria contribuirá para ocorrer uma ligeira queda nas temperaturas e condições de umidade para ocorrência de chuva na faixa sul e leste como: Capital, Região Metropolitana de SP, Baixada Santista, Litoral Norte, Vale do Ribeira e, em especial Região de Itapeva. Por lá, são esperadas chuvas moderadas, mas, sem condição para ocasionar transtornos à população. "Até o momento, os modelos meteorológicos indicam acumulados de até 30mm na região de Itapeva, onde a chuva pode ocorrer com intensidade leve à moderada", explicou o meteorologista. Na Região Metropolitana de São Paulo, os acumulados não serão significativos e a chuva deve ocorrer com intensidade fraca ao longo do dia. Nas demais regiões do interior paulista não chove e a atenção deve se voltar para os baixos níveis de umidade relativa do ar, que contribuem para o aumento do risco para incêndios. Por isso, a atenção deve ser redobrada em áreas de vegetação seca e propícias a incêndios. Cuidados também devem ser tomados com pessoas que sofrem de problemas respiratórios. É recomendando manter constante hidratação e evitar a prática de atividade física em horários mais quentes do dia. Segundo o meteorologista do CGE, já é possível sentir as interferências do fenômeno El Niño, responsável pelo aquecimento das águas do Oceano Pacífico Equatorial. "Nos últimos dados divulgados pela Agência de Administração Oceânica e Atmosférica Nacional dos Estados Unidos (NOAA), há um aquecimento das águas quando comparados com a média climatológica dos últimos anos". O El Niño já está provocando efeitos no Brasil, e, na região Sudeste, se pode esperar um inverno com temperaturas mais elevadas do que nos anos anteriores. Entretanto, não significa que episódios de frio durante o inverno não ocorram. As chuvas também podem se tornar presentes neste inverno, devido a uma entrada maior de umidade na região sul do país, por meio do escoamento vindo de noroeste, finaliza o meteorologista Vitor.

111 visualizações

Opmerkingen


bottom of page