top of page

PM prende ladrões, recupera carga roubada e descobre que vítima era cúmplice do roubo


Fau Barbosa

Uma equipe de policiais militares estava em atividade de Dejem na Operação Sufoco, quando foi irradiado via Copom um roubo em andamento com transbordo de carga entre dois veículos, na Rua Belém, no Jd. São Daniel, em Carapicuíba.


A equipe, de posse das informações, foi imediatamente até o local da ocorrência e utilizando de técnicas de conduta de patrulha, iniciou a aproximação dos dois veículos, uma van Renault Master branca e uma Fiat Fiorino branca. Nesse momento os policiais se depararam com três indivíduos com as características passadas. A vítima estava no interior do veículo enquanto os dois ladrões realizavam o transbordo da carga de cigarros.


Um indivíduo estava abaixado atrás da Fiorino e foi rapidamente abordado. O outro indivíduo, que estava de blusa vermelha e boné preto, correu. Foi informada a rede rádio sobre as características e destino tomado e as viaturas da 2ª Cia realizaram o cerco e acabaram prendendo o indivíduo na Rua Buritis.


Quando a Polícia chegou, os indivíduos já haviam retirado três caixas do veículo. A vítima estava ilesa e a carga de cigarros foi toda recuperada.


Os dois indivíduos e a vítima foram encaminhados ao 3° DP de Carapicuíba. Lá foi constatado que a "vítima", no início, também estava envolvida no crime de furto, sendo presa.


O Roubo

A vítima contou que era motorista agregado da empresa de cigarros e prestava serviços de entrega com seu veículo Fiorino. Ele estava fazendo entregas quando parou na Rua Manaus para procurar um endereço. Nesse momento foi abordado por um indivíduo, fazendo menção de estar armado, o qual anunciou o roubo, exigindo que ele digitasse no tablet a senha para liberação do baú, o que foi feito. Quando o baú abriu, emitiu alerta na central da empresa. O indivíduo desceu e passou a fazer o transbordo das caixas para um veículo Renault Master que havia parado atrás do seu carro.


Cúmplice

Ao serem questionados separadamente na delegacia, os ladrões disseram que na verdade não se tratava de um roubo, pois estavam agindo previamente ajustados com o motorista da Fiorino, que até então figurava como vítima e mantinha sua versão dos fatos.


Ao ser confrontado pela Autoridade Policial, o motorista acabou confessando que realmente havia aceitado em conluio com os outros dois bandidos, simular uma ocorrência de roubo, para que depois dividissem o valor conseguido com a carga. Porém, ele teria se arrependido no curso da ação e acionado o botão de pânico da empresa.


Em contato com a representante da empresa, esta disponibilizou imagens e áudios do veículo onde estava a carga, demonstrado claramente que o funcionário, até então vítima, interagia com os comparsas. Ele chegou a demonstrar surpresa com a chegada da Polícia Militar, já que pretendiam simular um crime perfeito.


Foi dada voz de prisão em flagrante ao funcionário, de 41 anos e ratificada a voz de prisão em relação aos outros dois suspeitos, ambos de 29 anos.


Foram apreendidas quatro placas e um inibidor de sinal (capetinha), além da carga de cigarro com 30 caixas, avaliada em R$ 74.591 (setenta e quatro mil, quinhentos e noventa e um reais).

O caso foi registrado pelo delegado Dr. Daniel Juns dos Santos, como "Adulteração de sinal identificador de veículo automotor (art. 311); Comunicação falsa de crime ou contravenção (art. 340); Furto (art. 155) - Tentado § 4º - A pena é de reclusão de 2 (dois) a 8 (oito) anos, e multa, se o crime é cometido: II - com abuso de confiança, ou mediante fraude, escalada ou destreza; IV - mediante concurso de duas ou mais pessoas".


Atendeu a ocorrência a equipe de Dejem, com apoio do CFP, do CGPll e demais equipes da 2ª Cia.



324 visualizações

Comments


bottom of page