top of page

Polícia Civil de Carapicuíba prende seis pessoas envolvidas no tráfico internacional de drogas

"Mulas", vindas da Bolívia, eram mantidas em cárcere privado até expelirem as drogas. Foram apreendidos 3kg de cocaína (272 cápsulas).


Policiais Civis do 1º DP de Carapicuíba estavam há algum tempo monitorando uma quadrilha responsável por receber drogas vindas do exterior através de “mulas”, pessoas que ingerem drogas e as trazem para o Brasil no interior de seus corpos.


Segundo a Polícia, uma vez inserida no território nacional, as drogas eram diluídas e vendidas em vários pontos de vendas, inclusive em Carapicuíba.


A investigação apontou que um indivíduo seria o responsável por captar as pessoas na Bolívia para trazer as drogas para o Brasil. Essas pessoas eram mantidas em cárcere privado em uma residência no bairro da Mooca, em São Paulo.


Prisões

Na tarde desta quinta-feira, 4, os Policiais se dirigiram ao endereço, onde constataram que realmente ali era o cativeiro dessas pessoas. Eles conseguiram entrar no imóvel onde estavam cinco pessoas de nacionalidade boliviana, sendo uma do sexo masculino e quatro do sexo feminino, além de uma criança.


No local foram encontradas 250 porções de “pasta base de cocaína”. Os Policiais apuraram que o endereço usado pelo responsável pelas drogas era em um hotel no bairro do Cambuci. O local era usado como depósito de drogas, após as pessoas as expelirem.

Casa era usada como local de cárcere privado


Foi solicitado apoio e os Policiais se dirigiram ao endereço citado, onde fizeram campana, e viram o indivíduo saindo de dentro do hotel com uma sacola nas mãos. Ele foi abordado e com ele foram encontradas pedras de pasta base de cocaina. Ao ser indagado sobre as drogas em seu quarto, o homem confirmou e indicou onde estaria o entorpecente. Lá foram apreendidas mais 22 porções de droga. Ao ser questionado sobre a residência onde as "mulas" seriam mantidas em cárcere, ele confirmou que no local haviam cinco pessoas que estariam mantidas ali até que expelissem o entorpecente.


O grupo foi preso em flagrante e encaminhado ao 1º DP de Carapicuíba, onde foi providenciado contato com um médico formado em medicina na Bolívia, a fim de que o mesmo servisse de intérprete, por ser fluente na língua. Os indiciados foram cientificados de seus direitos constitucionais, bem como do direito de ter comunicada sua autoridade consular, e optaram por apresentar sua versão sobre os fatos confessando o crime.


No total foram apreendidos mais de 3kg de cocaína em 272 cápsulas.

Algumas das cápsulas expelidas pelas "mulas" do tráfico internacional de drogas


A criança, uma menina de apenas 1 ano e 3 meses foi entregue ao Conselho Tutelar de Carapicuíba. As cinco pessoas, com idades entre 25 e 42 anos foram transferidas ao Pronto Socorro da Vila Dirce com a finalidade de constatar se ainda possuiam cápsulas de entorpecentes em seus corpos, ficando em observação médica, para só então serem levados às respectivas cadeias públicas.


O Delegado Titular do 1º DP de Carapicuíba, Dr. Marcelo José do Prado, deu detalhes do caso à reportagem do Portal Viva.

"As cinco pessoas chegaram um dia antes da Bolívia. Eles vieram de ônibus e haviam ingerido entre 40 e 60 cásulas de cocaína pura. Passaram a noite tomando laxante para poder expelir a droga", relatou. "Esse caso é, infelizmente, uma triste realidade. Os traficantes lucram muito com esse tipo de atividade, explorando pessoas humildes que vem de outro país", ressaltou.


O caso foi registrado em boletim de natureza "Drogas sem autorização ou em desacordo (Art.33, caput) - Entorpecentes - Causas de aumento (ambos da Lei 11.343/06); Associarem-se duas ou mais pessoas - arts. 33, caput e § 1o, e 34 (Art.35,caput); e Seqüestro e cárcere privado (art. 148) § 2º - Se resulta à vítima, em razão de maus-tratos ou da natureza da detenção, grave sofrimento físico ou moral".



Comments


bottom of page