top of page

Polícia Civil de Carapicuíba troca tiros com bandidos e recupera metralhadoras furtadas do Exército


Nove metralhadoras estavam em um lamaçal e foram encaminhadas para perícia


Fau Barbosa

Por volta das 23h15 desta sexta-feira, 20, a Polícia Civil recuperou nove metralhadoras furtadas recentemente de um quartel do exército, em Barueri. As armas estavam escondidas em um lamaçal na Estrada Municipal Emil Scaff, uma estrada de terra próxima à saída 57 da Rodovia Castelo Branco, em São Roque.


Com base em extenso trabalho de inteligência policial e mapeamento de indivíduos pertencentes à organizações criminosas, Policiais Civis do 1º DP de Carapicuíba obtiveram informações que davam conta de uma ação criminosa relacionada ao transporte de armas de fogo de grosso calibre, possivelmente para outro estado da federação. Segundo as informações apuradas pelos investigadores, tal ação ocorreria em uma região de chácaras na cidade de São Roque.


Durante o trabalho de investigação, surgiu a informação de que ontem haveria um carregamento de armas. A investigação identificou o local da transação e os Policiais Civis para lá se dirigiram. Ao chegarem ao local os Policiais avistaram dois indivíduos em pé às margens da estrada que, ao perceberem a presença da viatura efetuaram diversos disparos de arma de fogo em sua direção. Os Policiais então revidaram efetuando disparos contra os criminosos, que se evadiram em meio à mata que cercava o local, não sendo localizados.


Durante a troca de tiros, os Policiais não se feriram, apenas a viatura ficou perfurada por vários disparos de arma de fogo.

Viatura da Polícia Civil foi atingida por disparos de arma de fogo durante a troca de tiros


Foram realizadas buscas no local e então localizadas nove armas, sendo cinco metralhadoras calibre .50 da marca Browning e quatro metralhadoras calibre 7.62 da marca Mag.

Policiais realizam buscas e localizam armas em um lamaçal


Na unidade policial, esteve presente uma unidade do serviço reservado do Exército que confirmou que a numeração de todas as armas localizadas faz parte da relação das armas recentemente desviadas do Arsenal de Guerra do Exército Brasileiro, em Barueri.

O Delegado Titular do 1º DP de Carapicuíba, Dr. Marcelo José do Prado falou à reportagem do Portal Viva. "A investigação mostrou que as armas seriam carregadas em um veículo ali, um local escuro, de mata, uma estrada de terra. São armas muito pesadas e de difícil locomoção e estavam escondidas lá. As armas estavam molhadas e dentro da lama. Nós tivemos que limpá-las, inclusive, pois estavam todas sujas de barro", disse o delegado. "As investigações prosseguem para recuperar as outras armas e identificar e prender esses criminosos", destacou.

Metralhadoras foram encontradas na lama, em uma mata em São Roque


Entenda o caso

No final do mês passado, 21 armas de grosso calibre sendo 13 metralhadoras calibre .50 e oito metralhadoras calibre 7.62 foram furtadas do Arsenal de Guerra de um quartel do Exército, em Barueri. O furto só foi verificado pelo Exército no último dia 10 de outubro. O Comando Militar do Sudeste passou a investigar internamente o desaparecimento das armas e impediu a saída da tropa do quartel.


Na última quinta-feira, 19, oito armas já tinham sido encontradas pela Polícia Civil no Rio de Janeiro. Mais nove armas foram encontradas pela Polícia Civil na madrugada deste sábado, 21. Elas estavam escondidas num lamaçal no meio da mata, em São Roque. Outras quatro metralhadoras continuam desaparecidas. Metralhadoras de calibre .50 podem derrubar aeronaves.

O Secretário de Segurança Pública de São Paulo, Guilherme Derrite com o Delegado do 1º DP de Carapicuíba, Dr. Marcelo José do Prado


O caso foi registrado no 1º DP de Carapicuíba, em boletim de ocorrência de natureza "Posse ou porte ilegal de arma de fogo de uso restrito (Art. 16) - L 10.826/03 - Estatuto do Desarmamento; Resistência (art. 329) e Apreensão de Armas de Fogo". As metralhadoras foram devidamente apreendidas e encaminhadas à perícia técnica competente.






175 visualizações

Comments


bottom of page