top of page

Polícia Civil desarticula organização criminosa que praticava "golpe da maquininha" na região


Seis pessoas foram presas. Policiais localizaram um desmanche.


Fau Barbosa

Nesta manhã desta terça-feira, 19, a Delegacia Central de Cotia, com apoio da Delegacia Seccional de Carapicuíba, deflagrou operação para cumprimento de oito mandados de buscas e de sete prisões temporárias. Os mandados foram expedidos pela 2ª Vara Criminal de Carapicuíba.


Os alvos eram integrantes de uma associação criminosa que realizava fraudes eletrônicas na modalidade "golpe do cartão" na região. A investigação apurou que os indivíduos se passavam por vendedores ambulantes, anunciando objetos à venda. Porém, passavam compras com valores muito superiores, causando elevado prejuízo às vítimas, normalmente idosos.


Algumas das cobranças chegaram a valores superiores a 5.000% ao valor da compra, resultando em enorme prejuízo às vítimas.


O delegado que presidiu a investigação, Dr. Adair Marques, falou à reportagem do Portal Viva. "Esses criminosos são habilidosos. Eles fazem as operações em segundos. Depois, alegam que houve erro na operação e solicitam que a vítima coloque a senha por várias vezes, quando, na verdade, eles já estão valendo novas operações. A surpresa vem depois, quando as vítimas veem os altos valores cobrados da conta ou na fatura do cartão", relatou.


Prisões em flagrante

Durante a operação, foram seis pessoas foram presas, entre elas uma mulher. Um outro indivíduo que constava dos mandados teria sido preso no dia anterior pela prática do mesmo crime.


Durante a operação foram apreendidos uma arma de fogo, munições, dezenas de cartões, várias máquinas de cartão adulteradas e com parte dos leds queimados (de modo a ocultar o real valor das compras que eram realizadas), uma motocicleta BMW e um veículo Ônix.

A Polícia Civil também localizou um desmanche, com diversas partes de veículo produtos de furtos recentes.

Dois dos indivíduos citados foram presos em flagrante, o primeiro por receptação e adulteração de sinal identificador de veículo, e o segundo por posse ilegal de arma de fogo proibida.

Os policiais recuperaram a quanti de R$ 5.220,00 (cinco mil, duzentos e vinte reais), correspondente ao prejuízo de duas das vítimas. O valor será restituído.



212 visualizações

Comments


bottom of page