top of page

Polícia Civil esclarece caso de "fake news" sobre suposto atentado na região


Casal foi identificado e autuado por provocar pânico.


Fau Barbosa

Nesta segunda-feira, 10, a Polícia Civil de Cotia recebeu a informação de que, via aplicativo de mensagens, um áudio noticiava que havia ocorrido um suposto ataque armado a uma escola no Bairro Tijuco Preto, em Vargem Grande Paulista.


Segundo a informação, que chegou ao conhecimento das autoridades policiais, haveriam ainda, supostos planos para a prática de outros ataques armados em escolas e creches de Cotia e região.


O áudio acabou sendo compartilhado por milhares de pessoas, tendo uma grande repercussão e causando pânico público, a ponto de diversas pessoas contatarem a Delegacia de Cotia e seus servidores à procura de informações, relatando que estavam "com medo de levar seus filhos para as escolas" e questionando se seria seguro levar seus filhos para as creches e escolas da região.


A imprensa local também procurou as autoridades afim de apurar a veracidade do suposto ataque e eventuais suspeitas de novos atentados.


A Investigação

Diante dos fatos, foram realizadas diversas diligências durante o dia, e foi possível identificar os propagadores do áudio, uma mulher de 33 e um homem de 30 anos. Na manhã desta terça-feira, 11, o casal foi localizado no Jd Leonor, em Cotia e conduzido ao DP de Cotia, a fim de prestar esclarecimentos sobre a notícia propagada.


Segundo o depoimento, o homem teria ouvido o boato em seu local de trabalho, e sem confirmar a fonte e a autenticidade da informação (fake news), veiculou o áudio em questão.


Em contato com o delegado de Vargem Grande Paulista, foi descartada a ocorrência do suposto atentado na cidade, assim como não há notícias de qualquer plano de atentado ali.


O casal foi autuado pelo delegado Dr. Adair Marques Correa Junior, no art. 41 da Lei de Contravenções Penais, por "Provocar alarme, anunciando desastre ou perigo inexistente, ou praticar qualquer ato capaz de produzir pânico ou tumulto" (DL 3.688/41 - Contravenções Penais), e serão processados pela contravenção.

846 visualizações

コメント


bottom of page