Polícia Federal deflagra operação em Cotia, Carapicuíba e Itapevi


Objetivo é desarticular grupo criminoso especializado em fraudes, estelionato previdenciário e corrupção no INSS.

A Polícia Federal (PF) cumpriu na manhã desta quarta-feira (26), três mandados de prisão e oito mandados de busca e apreensão contra um esquema de fraudes no Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). As ações foram realizadas em agências do INSS nas cidades de Cotia, Carapicuíba e Itapevi, além de escritórios e residências dos suspeitos de envolvimento.


Segundo a PF, um funcionário admitido há menos de um ano no INSS dava início às fraudes, deixando de anexar versões digitais dos documentos de pessoas que solicitavam benefícios. Ainda de acordo com a polícia, as vítimas eram pessoas sem acesso a computadores ou smartphones, que não conseguiam por conta própria digitalizar e anexar os documentos aos processos de solicitação.


Quando os pedidos eram negados devido a falta de documentos, o funcionário indicava um escritório de advocacia do qual era sócio, como forma de resolver o problema. Assim, os procedimentos que deveriam ser gratuitos acabavam tendo custos para os beneficiários que precisavam pagar pelos honorários dos advogados.


A polícia diz ainda ter encontrado documentos falsos que podem ter sido usados para fraudar processos do INSS.


As apurações apontam para o cometimento dos crimes de inserção de dados falsos em sistemas de informação, estelionato previdenciário, corrupção e associação criminosa.


*Com informações da Agência Brasil.

125 visualizações