Polícia Civil prende suspeito de participar de sequestros relâmpagos na região


Segundo a Autoridade Policial, as impressões digitais do indivíduo foram encontradas pela perícia em uma das residências roubadas.

Por volta das 06h35 desta segunda-feira(13), policiais civis das equipes 74, 78 e 79 da 3ª DAS - Delegacia Antissequestro, com supervisão da autoridade policial, Dr. Tarcio Lara Marcozo Severo, cumpriram mandado de prisão temporária no Jd. Stella Maris, em Cotia.


A prisão aconteceu com base em investigações policiais que apuram crime de extorsão qualificada (sequestro relâmpago). Também foram cumpridos mandados de busca e apreensão na residência do investigado.


As medidas cautelares foram decretadas com base em dois reconhecimentos fotográficos, onde ambas as vítimas reconheceram o indivíduo com um dos sequestradores. Segundo a Polícia, em uma dessas ações os criminosos entraram no imóvel a fim de subtrair objetos e pertences pessoais. Após a realização de perícia no local, foram encontradas em uma caixa de relógio as impressões digitais de E.L.F., de 43 anos, o que demonstra o seu envolvimento no crime.


Durante as buscas domiciliares os policiais encontraram e apreenderam uma arma de fogo, tipo revólver, marca Jaguar, de calibre 38 e com diversas munições, além de uma maquineta de cartão, aparelhos celulares e outros objetos.

Os policiais civis deram voz de prisão ao indivíduo por porte ilegal de arma de fogo (artigo 12 da lei 10.826/2003), sendo ele conduzido à Delegacia Antissequestro para as demais providências cabíveis.


O indivíduo não quis prestar declarações, optando em fazê-lo somente em juízo. A arma e munições foram apreendidas e encaminhadas à perícia técnica do Instituto de Criminalística, sendo o indiciado encarcerado e ficando à disposição da Justiça.


O Delegado da Divisão Antissequestro, Dr. Tarcio Lara Marcozo Severo, conversou com a reportagem do Portal Viva Cotia: "A investigação iniciou há cerca de 3 meses e apuramos que essa quadrilha praticava crimes de sequestros relâmpago na região da Zona Sul, e fazendo limite com a região Oeste (Embu, Cotia, Barueri). Assim que tomamos conhecimento, iniciamos todos os trabalhos de polícia judiciária de investigação de campo, informações em solo policial e fontes abertas", ressaltou.

“Esse trabalho culminou com a prisão de seis sequestradores dos nove que estavam envolvidos no sequestro. A quadrilha vem praticando crimes aí na região já há algum tempo e, com essas prisões, a polícia acredita que vá dar uma resposta pra sociedade", disse o delegado.


Por Fau Barbosa