top of page

Pró-Vida: Secretaria de Segurança amplia apoio psicológico aos seus colaboradores em Barueri


Cuidar de quem cuida e protege, esse é o lema da recém implantada Diretoria Pró-Vida que está sob o comando da Secretaria de Segurança Urbana e Defesa Social (SSUDS). O objetivo é promover mais saúde aos agentes de segurança e demais funcionários por meio de ações preventivas voltadas à qualidade de vida.


Com uma equipe multidisciplinar composta por assistente social, enfermeiro, educador físico, fisioterapeuta, nutricionista e psicólogo, a Pró-Vida foi criada por meio da Lei Complementar 528, de 19 de maio de 2022, com o foco na saúde biopsicossocial dos agentes.


Cuidado biopsicossocial

“Quando falamos do cuidado biopsicossocial, é olhar para o ser humano de forma integral. É levar em conta suas questões físicas, psicológicas e a sua interação social. Isso porque se uma dessas áreas apresentar qualquer problema ou patologia, essa pessoa será afetada como um todo”, explica a psicóloga e diretora do Pró-Vida, Rita de Cascia Santos.


Palestras

A nova Diretoria prevê ainda ações coletivas, como palestras e rodas de conversa que abordam diversos temas, como alimentação saudável, administração financeira e estresse, dentre outros.


“As palestras alcançam 90% do efetivo, e é nesse momento que ocorre a sensibilização e conscientização dos agentes sobre temas ligados à qualidade de vida. Ao final de cada evento, eles se despertam a procurarem a diretoria para apresentar as principais demandas relacionadas ao tema abordado”, explica Rita.

Porta aberta

Os agentes podem procurar o atendimento de forma espontânea, assim como podem indicar e incentivar que um colega busque o acolhimento, seja com o psicólogo, nutricionista, fisioterapeuta dentre os outros profissionais envolvidos. O atendimento é porta aberta para os agentes e se estende aos seus familiares.


“O nível de estresse do profissional de segurança deve ser sempre considerado. A partir do momento que ele coloca a farda e se arma, ele já eleva o seu nível de estresse. Essas ações do Pró-Vida são um olhar humanizado sobre o agente, é olhar aquele agente por de baixo daquela farda, pois ele também é pai, filho, esposo e precisa ser acolhido”, reitera a psicóloga.


O atendimento é ofertado para todos os servidores que atuam na SSUDS e na Semurb (Secretaria de Mobilidade Urbana).


Thalita Pereira da Silva é recepcionista da SSUDS e revela o quanto sentiu-se acolhida no atendimento psicológico. “Acho maravilhoso o Pró-Vida. Todos nós precisamos desse tipo de cuidado e esse acolhimento faz diferença em nosso dia a dia”, relata.


Já a agente de trânsito Nayara Ferreira de Souza passou com a nutricionista e achou importante a nova estrutura de atendimento. “Recebo um acompanhamento individual e personalizado, a nutricionista me dá autonomia para que eu melhore minha relação com a alimentação. Espero que esse projeto só cresça, pois é importantíssimo para nós’, disse a agente.


Humanização

O guarda civil municipal Paulo Roberto Steinemeyer, após sofrer uma amputação da perna direita, devido a complicações causadas pela diabetes, está afastado de suas funções. Neste caso, ele recebeu a equipe do Pró- Vida em casa, onde teve atendimento com todos os profissionais.


“Esse trabalho de humanização foi a melhor coisa que a Secretaria já fez. Os exercícios propostos pela fisioterapia me ajudaram com a dor nas costas, além do acompanhamento com a nutricionista, que é ótimo. Mudei meus hábitos alimentares. A minha qualidade de vida melhorou muito com o Pró-Vida”, declara.

27 visualizações

Comments


bottom of page