Prefeitura de Cotia faz esclarecimento sobre funcionamento dos estabelecimentos comerciais


Nota foi divulgada após boatos de que estabelecimentos deveriam ser fechados após decreto

Diferentemente do que vem circulando em alguns grupos de Whatsapp e redes sociais, é FALSA a informação de que a Prefeitura de Cotia determinou o fechamento dos estabelecimentos comerciais. Foi editado o Decreto Municipal 8825/2020 de 16 de novembro de 2020 que prorroga a quarentena até o dia 16 de dezembro de 2020. A decisão foi tomada em consonância com o Governo do Estado, por meio do Decreto 65.295/2020, e Plano Retoma Cotia (Decreto 8721/2020) como medida de contenção da disseminação do novo Coronavírus.

De acordo com o Plano SP, a cidade de Cotia segue na Fase Verde e, portanto, os estabelecimentos comerciais e as atividades econômicas estão autorizadas a funcionar (como estão funcionando) de acordo com o que está previsto e liberado para a Fase Verde do Plano SP que pode ser consultado em https://www.saopaulo.sp.gov.br/planosp/.

Importante destacar que esta não é a primeira vez que a quarentena é prorrogada em todo o Estado de São Paulo e que as atividades econômicas estão sendo liberadas com base na FASE em que se encontra cada região paulista, conforme definido pelo Governo do Estado pelo Plano SP. Em Cotia, a última prorrogação da quarentena aconteceu em outubro passado, quando, por meio do Decreto 8787/2020, a Prefeitura havia feito a prorrogação até o dia 16 de novembro de 2020.

A Prefeitura de Cotia, desde o início da pandemia, tem seguido as orientações do Governo do Estado para conter a disseminação do novo vírus e, como segue o estado de quarentena, a população e os estabelecimentos que prestam atendimento ao público devem considerar rigorosamente os protocolos de segurança, o distanciamento social, o uso de máscaras e de álcool gel.

Oportuno reforçar que a pandemia do novo Coronavírus não acabou e que as medidas de segurança para evitar a contaminação seguem necessárias e é preciso a colaboração de toda a sociedade.