top of page

Representantes religiosos falam sobre saúde mental no encerramento do "Janeiro Branco"

Atualizado: 1 de fev. de 2023


Na tarde dessa terça-feira (31/01), as Secretarias dos Direitos Humanos, Cidadania e Mulher, Desenvolvimento Social e Saúde da Prefeitura de Cotia realizaram o fechamento do movimento "Janeiro Branco" que aborda cuidados com a saúde mental. A programação contou com palestras de lideranças religiosas que discursaram sob a temática ‘Saúde mental na perspectiva das religiões’.

Na abertura, a vice-prefeita e titular dos Direitos Humanos, Cidadania e Mulher, Ângela Maluf, falou sobre os desafios que rodeiam o tema e sobre como ainda existem grandes barreiras a serem transpostas. “Falar de nossas dores é sempre difícil [...]. A saúde mental é um departamento sensível, não vemos a ferida e é difícil encontrar alguém que nos ouça. Acredito na palavra, no amor, na ciência e é por isso que trouxemos este elenco de pessoas sábias para falar sobre a dor humana”, disse.

Durante as palestras, os líderes religiosos falaram da contribuição que cada segmento religioso dá às pessoas: aconselhamento, acolhimento, escuta e encaminhamento para atendimento médico. “Há muito tabu, equívoco ao lidar com saúde mental. [...] Saúde mental também é nossa [da igreja] causa e as causas do desiquilíbrio, quem sabe disso é a ciência. Fé e ciência se completam”, disse o Padre Mauro Ferreira, pároco da Igreja de Nossa Senhora do Monte Serrate (Matriz) e Coordenador da região Cotia.

"O Ser Humano tem jeito. Saúde Mental tem jeito" - Padre Mauro Ferreira - Paróquia N. Sra. de Monte Serrate


Mãe Ofá, autoridade religiosa do candomblé Congo/Ângola, representando a Renafro, Intecab e Mulheres do Axé também deixou a sua contribuição. “Peço atenção para que as ações do ‘Janeiro Branco’ não terminem neste 31/01. [...]. Na pandemia tivemos aumento de doenças mentais e suicídios, maioria pretos e jovens, masculino, de 10 a 29 anos, segundo o Ministério da Saúde. Poder público e casas de religiões devem cuidar destas pessoas”, avaliou.

"Não somos do mal. Um dos fatores para a cura é o respeito." - Mãe Ofá - Mulheres do Axé


Ao fazer o uso da palavra, o Pastor Fabrício Leiva, da Igreja O Brasil para Cristo, Caucaia do Alto/Cotia, dividiu a sua experiência de vida, dependência química e como a religião o ajudou. “Saúde mental se mistura com a minha história. Tenho 26 anos de recuperação das drogas. [...] é importante o psico, o social e o espiritual para olharmos para o ser humano como um todo e termos sucesso”, disse.

"A Fé é certeza. A Fé é convicção. A Medicina é um instrumento de Deus" - Pastor Fabrício Leiva - Igreja Brasil Para Cristo


O Mestre Hui Li, do Templo Zu Lai Cotia, falou sobre a experiência do budismo em relação à saúde mental. “No budismo é imprescindível cuidar da mente e a prática mais comum para isso é a meditação, que limpa e organiza a mente para nos dar capacidade de enxergarmos a vida e as coisas como são”, comentou.

"A Saúde Mental se ergue sob os pilares da Cidadania" - Mestre Hui Li, do Templo Zu Lai


Madalena Oliveira Belucci, Presidente da Associação Espírita Atitude de Amor, falou sobre saúde mental na ótica da doutrina espírita. “Temos escuta, acolhimento, esperança e motivação trazidos pela fé. Mas não substituímos a psicologia. A fala é mecanismo de auto cura, mas não substitui a ciência. Quem é atendido em nossa assistência espiritual também é orientado de que ela não dispensa a assistência médica”, afirmou.

"A dor psíquica é silenciosa" - Madalena Belucci, Presidente da Associação Espírita Atitude de Amor


Para encerrar, Fábio Maganha e Felipe Galdino, do Raízes Ubuntu, fizeram uma apresentação musical.

O que é Janeiro Branco?

‘O Janeiro Branco é um movimento social dedicado à construção de uma cultura da Saúde Mental na humanidade. É, também, o nome do Instituto que coordena esse movimento. O seu objetivo é chamar a atenção dos indivíduos, das instituições, das sociedades e das autoridades para as necessidades relacionadas à Saúde Mental dos seres humanos. Uma humanidade mais saudável pressupõe respeito à condição psicológica de todos!’ – fonte www.janeirobranco.com.br.

Fotos: Fau Barbosa

45 visualizações

Commentaires


bottom of page