top of page

Santana de Parnaíba: Guarda Civil prende dois indivíduos durante golpe de falso sequestro


Idosa levava pagamento de resgate de seu filho, que estaria sequestrado


Fau Barbosa

A Guarda Civil de Santana de Parnaíba, prendeu nesta terça-feira, 30, dois indivíduos que tentavam golpe de sequestro e extorsão contra uma idosa de 76 anos.


Os Guardas faziam patrulhamento pelo bairro de Alphaville, quando por volta das 05h30 da manhã observaram um veículo Tiggo branco com os faróis apagados parado na Avenida Yojiro Takaoka, em frente ao residencial 5. Na condução o veículo, estava uma mulher sozinha, o que chamou a atenção dos guardas, que acharam por bem abordá-la para ver se ela precisava de ajuda.


Eles logo perceberam certo nervosismo por parte da senhora. Ela portava uma sacola com diversos cartões de crédito, joias e dinheiro em espécie e acabou confidenciando aos guardas que estaria ao telefone com indivíduos que supostamente estariam em posse de seu filho. Os objetos seriam entregues como pagamento do resgate. Os indivíduos haviam exigido que ela deixasse a sacola em um certo local, onde um veículo passaria e resgataria o pacote.


Nesse momento, um veículo VW Gol prata, com dois indivíduos, passou ao lado da viatura, totalmente apagado e um dos passageiros estava no celular, o que despertou a suspeita da equipe, que fez a abordagem. Os indivíduos, informalmente, confessaram que estavam envolvidos no crime, sendo algemados e conduzidos ao DP de Santana de Parnaíba.


O Golpe de Sequestro

A vítima contou à Polícia que estava em sua residência, dormindo, quando por volta das 02h da manhã recebeu uma ligação de um celular, e foi informada por um indivíduo que seu filho havia sido sequestrado e que ela teria que realizar o pagamento de um resgate.


Em princípio, os bandidos pediram a quantia de R$ 2.000.000,00 (dois milhões de reais), o que logicamente foi negado, devido ao alto valor. Após uma negociação, ficou acordado que a vítima iria até um local especifico, com uma sacola contendo diversas joias, cartões de crédito e a quantia de U$ 1.000,00 (mil dólares).


Foi quando a idosa se dirigiu ao local para deixar a sacola, e foi abordada pela viatura da Guarda Municipal. Assustada e com receio dos indivíduos perceberem a presença dos agentes, ela fez sinais para que os guardas não se aproximassem e discretamente passou o contato do seu filho que supostamente estava em poder dos indivíduos.


Os guardas conseguiram contato com filho e ela logo se tranquilizou, sendo conduzida até a delegacia.


O filho da vítima, suposto sequestrado, recebeu uma ligação deu um guarda municipal, informando o ocorrido com sua mãe e a princípio não acreditou e desligou. Na segunda ligação, percebeu que a informação era verdade, e confirmou estar bem, tranquilizando a todos.


Os ladrões disseram que eram do bairro Jaçanã, em São Paulo, e negaram a participação no crime. Um deles disse que apenas estaria “perdido” pois o GPS havia errado o trajeto. Porém, acabou confessando os fatos confirmados por seu comparsa, que afirmou estar na “correria”, e contou que surgiu um “serviço”, intermediado por um conhecido. O serviço seria simples, e eles teriam que ir até Alphaville para resgatar uma sacola e deveriam trazê-la, sem “bisbilhotar”. Pelo serviço, cada um receberia a quantia de R$ 300,00.


Os dois indivíduos, de 30 e 24 anos, foram presos em flagrante por Extorsão (art. 158) - o crime é cometido por duas ou mais pessoas (art. 158,§ 1º) e Associação Criminosa (art. 288). A Autoridade Policial representou pela conversão da prisão em flagrante em "prisão preventiva".


A Polícia Civil que já tinha o veículo em investigação, trabalha para localizar outras vítimas do grupo.



52 visualizações

ความคิดเห็น


bottom of page